O que é Betaina? Benefícios, Sinais de Deficiência e Fontes Alimentares

Betaina é um aminoácido que mostrou ter potenciais benefícios para combater doenças cardíacas, melhorar a composição corporal e ajudar a promover o ganho muscular e a perda de gordura devido à sua capacidade de promover a síntese protéica no organismo.

Betaina - Benefícios, Sinais de Deficiência e Fontes Alimentares

Nunca mais ouvi falar de betaína? Betaina, também conhecida como trimetilglicina, está se tornando mais popular em suplementos recentemente, mas na verdade não é um nutriente recém-descoberto. Embora tenha sido estudado por seus efeitos positivos, tem sido incluído na prevenção de doenças cardíacas há algum tempo e foi incluído no exercício e suplementos químicos, em pó de proteína e outros produtos.

 

Betaina é um derivado da colina ; Em outras palavras, a colina é um “precursor” da betaína e deve estar presente para que a betaína seja sintetizada no corpo. Betaina é criado pela colina em combinação com o aminoácido glicina. Assim como algumas vitaminas B, incluindo folato e vitamina B12, a betaína é considerada um “doador de metilo”. Isso significa que uma função hepática, desintoxicação e funcionamento celular dentro do corpo. O papel mais importante é ajudar o organismo a processar gorduras.

Provavelmente o benefício mais amplamente pesquisado da betaína? É usado para converter a homocisteína no sangue em metionina. A homocisteína é um aminoácido produzido naturalmente pelo organismo. Os aminoácidos são os blocos de construção de todas as proteínas do corpo. Embora os aminoácidos sejam compostos críticos necessários para muitas funções corporais, os estudos mostram que níveis elevados de homocisteína de aminoácidos podem prejudicar os vasos sanguíneos, levando ao desenvolvimento do acúmulo de placa e à condição de aterosclerose (artérias obstruídas). (1) (2)

Esta condição perigosa é um dos principais contribuintes para doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e outras doenças cardiovasculares; Como resultado, a capacidade da betaína de diminuir a homocisteína foi amplamente pesquisada. Estudos iniciais foram conduzidos para investigar os potenciais benefícios da betaína para impulsionar a massa muscular e a força, auxiliando na resistência aprimorada e ajudando a reduzir a gordura. Mais estudos ainda são necessários para tirar conclusões sobre betaína nesses aspectos, mas pesquisas preliminares mostram que betaína tem benefícios promissores.

Deficiência da Betaina

Não se pensa que uma deficiência de betaína seja comum nas nações ocidentais, principalmente porque há uma presença em quantidades elevadas em produtos de trigo, que são um alimento básico nas dietas da maioria das pessoas. Embora não seja diretamente devido à baixa ingestão de betaína, dietas baixas em betaína podem contribuir para alta homocisteína no sangue. Os níveis elevados de homocisteína no sangue podem ser elevados por muitas razões, incluindo fatores ambientais, dieta e genética.

A maior ameaça aos baixos níveis de betaína está a sofrer sintomas relacionados à alta homocisteína no sangue. Isso é visto com maior frequência em populações mais velhas acima de 50, aqueles que sofreram alcoolismo ou em crianças que possuem condições genéticas que levam a alta homocisteína.  Embora essa condição seja rara, níveis gravemente elevados de homocisteína pode causar atraso do desenvolvimento, osteoporose (ossos finos), anomalias visuais, a formação de coágulos sanguíneos, e estreitamento e endurecimento dos vasos sanguíneos. (3)

Quantidade Diária Recomendada de Betaina

Em adultos, não existe uma quantidade diária estabelecida de betaína neste momento. As doses recomendadas de betaína variam dependendo das condições que estão sendo tratadas, e ainda há mais pesquisas para estabelecer uma recomendação para o público em geral. (4) (5)

Para pessoas com doença hepática gordurosa induzida por álcool, a quantidade recomendada de suplementação de betaína é normalmente entre 1.000 a 2.000 miligramas, tomadas três vezes ao dia. Esta é uma dose elevada e mais do que normalmente seria tomada, mas é necessária para reparar o dano no fígado em certos casos, como na recuperação de alcoólatras.
As doses mais baixas são geralmente usadas para suporte nutricional em pessoas com fígados saudáveis ​​e sem história de doença cardíaca. Para ajudar com a digestão, há muitos suplementos de betaína (na forma de HCI de betaína) que estão disponíveis no mercado que variam em doses recomendadas entre 650-2500 miligramas.
As pessoas que estão procurando se beneficiar de betaína no que diz respeito ao exercício de desempenho, melhorar a composição corporal, ou dores no corpo podem consumir entre 1500-2000 miligramas de betaína.

Não é recomendável que mulheres grávidas ou mulheres que estão amamentando tomem suplementos de betaína sem que mais relatórios sejam realizados primeiro para mostrar que é seguro.
Se você sofre de doença cardíaca, doença hepática, dores musculares, ou quiser discutir tomar para ajudar com betaína composição corporal mudanças: como a perda de gordura e ganho muscular, você pode falar com seu médico para determinar a dose certa para você. (6)

A betaína é geralmente tomada com ácido fólico, vitamina B6 e vitamina B12. Os suplementos de betaína são fabricados como um subproduto do processamento da beterraba açucareira. Eles podem ser encontrados em formas em pó, comprimidos ou cápsulas. Betaina não é recomendado para crianças ou bebês, a menos que seja especificamente prescrito por certas condições de saúde, isto é, mau funcionamento do fígado.

Segundo os relatórios, farelo de trigo / germe de trigo é a maior fonte de betaína natural. Portanto, na dieta média, que contém germe de trigo – incluindo alimentos como pães, biscoitos, biscoitos e quatro tortilhas – são consideradas principais contribuintes para a ingestão de betaína. Estas não são necessariamente as fontes mais saudáveis ​​de betaína, mas porque esses tipos de produtos são, infelizmente, comidos em grandes quantidades na dieta, geralmente são como obter bastante betaína diariamente. (7)

As bebidas alcoólicas, como o vinho e a cerveja, também contêm níveis baixos a moderados de betaína, de modo que suas taxas de alto grau tornam-se outro contribuidor chave da betaína na dieta. No entanto, tenha em mente que existem alternativas definitivamente mais saudáveis ​​para obter os níveis de betaína que você precisa. Por exemplo, a betaína pode ser encontrada em alimentos ricos em nutrientes, como espinafre, beterraba, certos grãos inteiros antigos (que são especialmente benéficos se forem germinados primeiro) e certos tipos de carne e aves de capoeira.

Principais Fontes Alimentares de Betaina

Porque todos precisam de uma quantidade diferente de betaína dependendo de suas necessidades, e não existe uma recomendação estabelecida para a ingestão de betaína neste momento, as porcentagens diárias não são mostradas para as fontes de alimentos abaixo. No entanto, tenha em mente que a maioria das pessoas faz melhor entre 650-2,000 miligramas de betaína por dia.

Aqui estão 12 das melhores fontes de alimento da betaína:

  • Trigo De Trigo – 1/4 de xícara não cozida (cerca de 15 gramas): 200 mg (7)
  • Quinoa – Cerca de 1 xícara cozida ou 1/4 xícara não cozida: 178 mg (8)
  • Beterraba – 1 xícara de matéria-prima: 175 mg (9)
  • Espinafre – 1 xícara cozida: 160 mg (10)
  • Grão de amaranto – Cerca de 1 xícara cozida ou 1/2 xícara não cozida: 130 mg (11)
  • Grão de centeio – Cerca de 1 xícara cozida ou 1/2 xícara não cozida: 123 mg (12)
  • Grão Bulgar – Cerca de 1 xícara cozida ou 1/2 xícara não cozida: 76 mg (14)
  • Batata Doce – 1 batata média: 39 mg (15)
  • Peito de Peru – 1 peito cozido: 30 mg (16)
  • Vitela (17) – 100 gramas : 29

Benefícios de saúde de Betaina

1. Apoia a saúde cardíaca

Betaina é mais conhecido por ajudar a reduzir os níveis de homocisteína no sangue, o que está diretamente relacionado à redução do risco de doença cardíaca. Uma alta concentração de homocisteína é um fator de risco potencial para doenças cardiovasculares, mas estudos mostram que esta condição pode ser reduzida através de suplementação regular de betaína. (19)

Ao ajudar a combater o endurecimento e o bloqueio das artérias devido à homocisteína elevada, a betaína é benéfica na redução do risco de ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais e outras formas de parada cardíaca e doenças cardíacas.

2. Pode ajudar a melhorar a massa muscular

Embora a pesquisa seja mista e alguns sejam limitados em seres humanos, a suplementação de betaína em curso mostrou reduzir a massa gorda (adiposa) e aumentar a massa muscular em estudos com animais e estudos humanos seletivos. Até à data, vários estudos foram realizados para pesquisar se os benefícios da betaína existem para fortalecer a força e a massa muscular. Diferentes estudos mostraram resultados variados.

Um estudo de 2010 relatou aumento da potência muscular e produção de força muscular após suplementação de betaína. Outro estudo de 2009 mostrou que duas semanas de suplementação de betaína na faculdade ativa parecem melhorar a resistência muscular durante os exercícios de agachamento e aumentaram a qualidade das repetições que poderiam ser realizadas. Os pesquisadores do último estudo sentiram que tiveram a capacidade de criar melhorias na resistência muscular, mas não necessariamente no poder geral. Mas outros estudos não mostraram resultados ao tomar betaína, ou resultados mistos quando se trata de benefícios da betaína. (20) (21)

Para tirar uma conclusão, em 2013, um estudo foi realizado pelo Journal of the International Society of Sports Nutrition. Os participantes foram testados para ver se seis semanas de suplementação de betaína teriam efeitos sobre a composição corporal, força, resistência e perda de gordura. Os participantes eram atletas que já estavam acostumados a exercer, mas que estavam sendo testados para ver se outras melhorias poderiam ser principais. (22)

Os resultados mostraram que, após seis semanas de suplementação de betaína, os participantes apresentaram melhor composição corporal, ganhos no tamanho dos músculos do braço, maior capacidade de levantamento de peso e exercícios de agachamento. Os pesquisadores disseram que tem a capacidade de impactar positivamente a composição corporal, auxiliando no poder e crescimento muscular e contribuindo com o aumento da resistência.

3. Pode ajudar com perda de gordura

De acordo com certos estudos, os dados sugerem que a suplementação de betaína pode ser benéfica na alteração de como o corpo processa e divide nutrientes, resultando em habilidades de queima de gordura mais rápida e perda de gordura sem quebrar o tecido muscular ou perder massa muscular.

Um estudo de 2002 investigou se os pigmentos que receberam suplementação de betaína apresentaram alterações na composição corporal, especificamente se perderam mais gordura enquanto tomavam betaína. Os resultados mostraram que a betaína tinha positivo e que nos porcos alimentados com suplementos de betaína, sua capacidade de metabolizar a proteína melhorou e perderam mais do que o grupo controle de porcos (não recebendo betaína). Verificou-se que a deposição de proteínas era aumentada nos porcos que tomavam betaína, enquanto as percentagens de gordura corporal foram inferiores às dos porcos que não tomavam betaína. E essa tendência teve uma relação linear, o que significa que quanto mais bete os porcos foram dados, mais resultados de perda de gordura sofreram. (23)

No entanto, os pesquisadores observam que esses resultados podem ser mais evidentes nos casos em que os indivíduos são alimentados com dietas de baixa energia (baixas calorias) em geral. Um estudo de 2000, para resultados semelhantes, nos quais os efeitos de redução de gordura de betaína eram mais evidentes quando adicionados a dietas de baixa energia e baixas calorias. (24) Mais pesquisas são necessárias para determinar se a betaína pode ter benefícios semelhantes de perda de gordura como parte de uma dieta média em calorias ou mesmo alta em calorias.

4. Ajuda com função hepática e desintoxicação

Betaina beneficia a saúde do fígado, auxiliando na desintoxicação e no processo de gorduras digestíveis no fígado (lipídios).

Betaine também ajuda o fígado a eliminar toxinas e produtos químicos, evitando danos ao trato digestivo e outros danos corporais que possam resultar da exposição a toxinas. (26)

Betaine também foi encontrado para proteger o fígado contra hepatotoxinas, como etanol e tetracloreto de carbono. As hepatotoxinas são produtos químicos tóxicos que danificam o fígado e entram no corpo através de certos medicamentos ou através de pesticidas e herbicidas que são pulverizados em plantas e culturas que não são cultivadas organicamente. (27)

Os pesquisadores ainda estão aprendendo mais sobre os efeitos negativos a longo prazo da exposição química aos pesticidas, e atualmente ainda existem muitos tipos de metais pesados, pesticidas e herbicidas

Na lista “considerada segura” da FDA. Portanto, muitas frutas e vegetais comumente comidos são pulverizados com múltiplas toxinas químicas, que então ingerimos ao comer esses alimentos. Betaine pode ser útil para o fígado processando essas toxinas e removendo-as do corpo.

5. Pode ajudar na digestão

Betaine é às vezes usado para criar suplementos de cloridrato de betaína (também chamado de betaína HCl). Calcula-se que a HCI de betaína aumenta a concentração de ácido clorídrico no estômago, que é o ácido que deve estar presente para quebrar alimentos e usar nutrientes. Em certos grupos de pessoas que têm baixo ácido do estômago, eles podem experimentar uma série de problemas digestivos que a betaína é capaz de auxiliar o alívio. (28)

Certas pessoas acham benéfico tirar o extrato de betaína de betaína antes das refeições para ajudar a dissolver e processar alimentos no estômago. Os resultados foram encontrados em pessoas que sofrem de indigestão devido a medicamentos ou outros problemas digestivos. Tomar HC1 de betaína antes das refeições pode ajudar o estômago a usar melhor os nutrientes dos alimentos, melhorar a saúde do trato digestivo e, devido ao sistema imunológico, depende da saúde da flora, mesmo para aumentar a imunidade.

6. Ajuda a aliviar as dores

Estudos demonstraram que a betaína pode beneficiar positivamente aqueles com dores e dores musculares. Em um estudo realizado em cavalos, os níveis de ácido lactato (associados à fadiga muscular) foram menores após o exercício quando os cavalos receberam suplementação de betaína. (29)

Isso pode ser benéfico para as pessoas quando realizam exercícios rigorosos ou para aqueles que sofrem de sintomas dolorosos relacionados ao dano muscular e tecido articular.

7. Ajuda a reparar os danos corporais do alcoolismo

Betaina é usado para tratar o dano hepático alcoólico que resulta no acúmulo de gordura no fígado. Betaina tem efeitos lipotrópicos (redução de gordura), mostrou-se que produz melhorias significativas na cura da doença hepática gordurosa, ajudando o fígado a processar e remover gorduras. (30)

Preocupações e Interações da Betaina

Betaina tem o potencial de impactar os efeitos de certos medicamentos e interagir com outros nutrientes. Se você tomar algum medicamento para doença hepática, tem cálculos renais, você deve falar com seu médico antes de tomar qualquer suplemento contendo betaína.

Betaina pode aumentar os níveis de colesterol total, embora seja benéfico para a prevenção de doenças cardíacas, também deve ser monitorado em certos pacientes e em pequenas doses. As pessoas que estão com excesso de peso, que sofrem de diabetes, doenças cardíacas ou que estão em maior risco de doença cardíaca não devem tomar betaína sem receber o primeiro ato do médico.

Houve muitos casos sérios de sobredosagem de betaína ou toxicidade relatada, mas algumas pessoas relataram ter efeitos colaterais leves que incluem diarréia, dor de estômago e náuseas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here