Você está se sentindo um possível suicida? – Como lidar com os pensamentos suicidas e sentimentos, e conseguir superar a dor
 

Você não está sozinho nesse caso; Muitos de nós já tiveram por breves momentos pensamentos suicidas em algum momento de nossas vidas. Sentir-se suicida não é um defeito ou falha de personalidade, e isso não significa que você é louco, ou fraco ou mesmo  defeituoso. Isso significa apenas que você está com mais dor do que pode lidar com mo presente. Esta dor parece esmagadora e sempre presente no momento. Mas com tempo e apoio, você pode superar esses problemas e a dor e os sentimentos suicidas irão embora.

Estou tendo pensamentos suicidas, o que eu preciso saber?

Não importa quanta dor você esteja sentindo agora, você não está sozinho. Algumas das pessoas mais vistas, mais admiradas, necessárias e talentosas já passaram por isso. Muitos de nós pensamos em acabar com nossas próprias vidas quando nos sentimos oprimidos pela depressão e desprovidos de toda esperança. Mas a dor da depressão pode ser tratada de forma eficaz e a esperança pode ser então renovada. Não importa qual seja sua situação vivida, há pessoas que precisam de você, lugares onde você pode fazer a diferença, e experiências que podem revividas de que a vida vale a pena viver. É preciso coragem real para encarar a morte e dar um passo para trás nesse caso. Você pode usar essa coragem para encarar a vida, para desenvolver habilidades de enfrentamento para superar a depressão e para encontrar a força para continuar. Lembrar:

  1. Suas emoções não são sempre fixas – elas estão mudando constantemente. Como você se sente hoje, pode não ser o mesmo que você sentiu semana passada ou como você irá sentir amanhã ou na próxima semana.
  2. Sua ausência leva a tristeza e a angústia nas vidas de amigos e entes queridos.
  3. Há muitas coisas que você ainda pode realizar no restante da vida.
  4. Existem paisagens, sons e experiências na vida que têm a capacidade de te animar e levantar você – e que você com certeza sentiria falta.
  5. Sua capacidade de reagir as emoções agradáveis ​​é igual à sua capacidade de experimentar emoções angustiantes.

Por que me sinto suicida?

Como lidar com os pensamentos suicidas

Muitos tipos de dor emocional podem gerar um pensamentos de suicídio. Os motivos dessa dor são únicos para cada humano, e a capacidade de agir com a dor difere de pessoa para pessoa. Nós somos todos diferentes. Há, no entanto, algumas causas comuns que podem nos levar a ter pensamentos e sentimentos suicidas.

Por que o suicídio pode parecer a única opção

Se você não consegue pensar em soluções além de cometer suicídio, não é que outras soluções não existam, mas sim que atualmente você não consegue enxerga-las. A intensa dor emocional que você está passando agora pode distorcer seu pensamento, de modo que torna-se mais difícil ver possíveis soluções para problemas ou se conectar com aqueles que podem oferecer suporte. Terapeutas, conselheiros, amigos ou entes queridos podem te ajudar a ver soluções que, de outra forma, não podem ser tão visíveis para você. Dê-lhes uma chance de ajudar o seu caso.

********************************************************

Propaganda

Routine Age Reverse é o mais novo aliado na busca pela juventude. Com duração prolongada e nota máxima nos mais rigorosos testes de qualidade, ele oferece aquela sensação imediata de jovialidade que você sempre buscou. Controle o tempo, a escolha é sua!
– Diminui a aparência de rugas e linhas finas de expressão;
– Reduz e alisa as bolsas ao redor dos olhos;
– Deixa a pele mais lisa;
– Rejuvenescimento em apenas alguns instantes.

Para mais informações, clique aqui.

Aneurisma Aórtico Abdominal - Tratamento e sintomas

********************************************************

Uma crise suicida é quase sempre temporária

Embora pareça que sua dor e infelicidade nunca terão fim, é importante reconhecer que as crises geralmente são temporárias. As soluções são muitas vezes enxergadas, os sentimentos mudam, ocorrem em eventos positivos inesperados. Lembre-se: o suicídio é uma solução permanente para um problema apenas temporário. Dê-se o tempo necessário para que as coisas mudem e a dor para diminua.

Mesmo problemas que parecem desesperados têm soluções

As condições de saúde mental como  depressão ,  esquizofrenia e  transtorno bipolar  são tratáveis ​​com mudanças no estilo de vida, terapia e medicação. A maioria das pessoas que procuram ajuda pode melhorar sua situação e se recuperar. Mesmo se você recebeu tratamento para um distúrbio antes, ou se você já tentou resolver seus problemas, saiba que muitas vezes é necessário tentar diferentes abordagens antes de encontrar a solução certa ou combinação de soluções. Quando os remédios são prescritos, por exemplo, encontrar a dose certa geralmente requer um processo contínuo de teste e erro. Não desista antes de achar a solução que funciona para você. Praticamente todos os problemas podem ser tratados ou resolvidos em um médio espaço de tempo.

Tome estas ações imediatas

Etapa 1: Prometa não fazer nada agora

Mesmo que você tenha muita dor nesse momento, defina alguma alguma distância entre pensamentos e ações. Faça uma promessa para si mesmo: “Vou aguardar 24 horas e não farei nada durante esse período”. Ou, espere pelo menos uma semana.

Pensamentos e ações são duas coisas totalmente diferentes – seus pensamentos suicidas não precisam se tornar realidade. Não há prazo, ninguém está te forçando a agir imediatamente sobre esses pensamentos. Espere e coloque uma certa distância entre seus pensamentos suicidas e sua ação suicida real.

Etapa 2: Evite drogas e álcool

Os pensamentos suicidas podem se tornar ainda mais fortes e presentes se você usa drogas ou álcool. É importante não tomar medicamentos sem receita médica ou álcool quando você se sente desesperado ou está pensando em suicídio.

Etapa 3: Faça sua casa um ambiente seguro

Remova coisas que você poderia usar para se ferir, como pílulas, facas, cordas, navalhas ou armas de fogo. Se você não conseguir fazer isso, vá para um lugar onde você possa se sentir mais seguro. Se você está pensando em ter uma overdose, dê seus medicamentos a alguém que possa devolvê-los a você um dia de cada vez apenas, como você precisa deles.

Passo 4: Não mantenha esses sentimentos suicidas dentro de você

Muitos de nós achamos que o primeiro passo para eliminar os pensamentos e sentimentos suicidas é compartilhá-los com alguém em quem confiamos. Pode ser um membro da família, amigo, terapeuta, esposo, membro da igreja, professor, médico de família, treinador ou um conselheiro experiente através de um telefonema. Encontre alguém em quem confie planamente e informe as coisas ruins. Não deixe que medo, vergonha ou constrangimento o impeçam de procurar ajuda em nenhum caso. E se a primeira pessoa a quem você peça ajuda não parece entender, tente outra pessoa. Apenas diga sobre como você chegou a este ponto em sua vida pode liberar uma grande parte da pressão que está acumulando no seu cérebro, e ajudá-lo a encontrar uma maneira de lidar.

Passo  5: Mantenha a esperança

Mesmo as pessoas que se sentem muito mal como se sente agora conseguem sobreviver a esses sentimentos. Tenha esperança nisso. Existe uma ótima chance de você viver esses sentimentos, independentemente da auto-aversão, da desesperança ou do isolamento que você está experimentando atualmente. Apenas dê o tempo necessário e não tente agir sozinho.

Consiga ajuda

Mesmo que não se sinta bem agora,  há muitas pessoas que querem apoiá-lo durante este momento difícil.  Tenha sempre o contato sempre alguém. Faça isso agora. Se você se prometeu 24 horas ou uma semana sem fazer nada, use esse tempo para contar a alguém o que está acontecendo com você. Fale com alguém que não tente discutir sobre como se sente, julgue-o ou diga para você simplesmente “parar com isso”. Encontre alguém que simplesmente escute e esteja lá para você.

Não importa quem você seja, desde que seja alguém que confie e quem é susceptível de ouvir com compaixão e aceitação.

Como falar com alguém sobre seus pensamentos suicidas

Mesmo quando você escolheu quem você pode confiar para conversar, reconhecer seus pensamentos suicidas para outra pessoa pode ser difícil.

Como lidar com os pensamentos suicidas

  • Diga à pessoa exatamente o que você está pensando sobre si mesmo. Se você tem um plano de suicídio, explique-o.
  • Frases como, ‘Não consigo aguentar mais minha vida’ ou ‘Estou pronto’ são vagas e não ilustram o quão sério as coisas realmente estão. Diga à pessoa que você confia que está pensando em suicídio.
  • Se é muito difícil para você falar sobre o assunto, tente anotar e entregar uma nota para a pessoa em quem confia. Ou envie-lhes uma mensagem e sente-se com eles enquanto o lêem.

E se você não se entender?

Se a primeira pessoa a quem você pediu ajuda não parece entender seu caso, conte a outra pessoa ou ligue para uma linha de ajuda de crise, como o 192. Não permita que uma experiência ruim o impeça de recorrer a outra pessoa que possa ajudar.

Como lidar com pensamentos suicidas

Lembre-se que, embora pareça que se esses pensamentos e sentimentos suicidas nunca tem fim, isso nunca é uma condição permanente de vida. Você se sentirá melhor novamente em pouco tempo. Enquanto isso, existem algumas maneiras de ajudar a lidar com seus pensamentos e sentimentos suicidas.

************************************************************

Propaganda

A Anti-Aromatase inibe o desenvolvimento da enzima que tem a capacidade de converter a testosterona em hormônios femininos. Seu efeito é potencializado com os Fito-hormônios.

As cápsulas de Anti-Aromatase, complemento direto dos nossos FitoHormônios, são feitas a partir de extrato seco de Pomegranate (Romã) e Cúrcuma, sendo utilizadas como auxiliar nos tratamentos de reposição hormonal masculina – com propriedade de inibição da enzima aromatase, enzima que converte a testosterona em hormônios femininos.

Indicações da cápsula de anti-aromatase
• Inibidor da enzima Aromatase, que converte a testosterona em estrogênio (hormônios femininos). Suplemento nos tratamentos de reposição hormonal, visto que auxilia a manutenção da testosterona no organismo.
• Antioxidante, atuam nos radicais livres das células, responsáveis pelo envelhecimento;
• Anti-inflamatório;
• Propriedades gastrintestinais: hepatoprotetor (protege as células do fígado contra agentes tóxicos), colagogo (estimula a produção de secreção biliar), hipolipidêmico (auxilia no controle dos níveis de colesterol) e antiespasmódico antiespasmódico (inibe movimentos indesejados no estômago, intestino ou bexiga);
• Propriedades cardiovasculares: antiplaquetário (previne a formação de coágulos sanguíneos nas artérias) e diminui os níveis de açúcar no sangue por bloquear a enzima conversora de carboidrato em açúcar;
• Artrite, reumatismo e doenças autoimunes;
• Diminui a inflação por diminuir os níveis de histamina e aumentar os níveis de cortisol.

Para mais informações, clique aqui.

 

*************************************************************

Se você tem pensamentos suicidas e sentimentos
Coisas para se fazer:
Fale com alguém todos os dias, de preferência pessoalmente. Embora você sinta vontade de sumir, peça a amigos e conhecidos confiáveis ​​para passar algum tempo com você. Ou continue a ligar para pedir ajuda e falar sobre seus sentimentos.
Faça um plano de segurança. Tenha estipulado um conjunto de etapas que você possa seguir durante uma crise suicida. Ele deve incluir números de contato para seu médico ou mesmo terapeuta, bem como amigos e familiares que irão ajudar em uma emergência.
Faça um cronograma escrito do seu caso, para si mesmo todos os dias e fique com ele, não importa o que ocorra. Mantenha uma rotina regular tanto quanto possível, mesmo quando seus sentimentos parecem fora de controle.
Saia ao sol ou ande pela natureza por pelo menos 30 minutos por dia.
Faça exercício tão vigoroso quanto seja seguro para você fazer. Para obter o máximo de benefício, tenha como meta realizar 30 minutos de exercício por dia. Mas você pode começar com pequenas mudanças. Três etapas de atividade de 10 minutos podem ter um efeito positivo sobre o humor.
Tenha tempo para coisas que lhe trazem alegria. Mesmo que muito poucas coisas lhe ofereçam prazer por poucos momentos, force-se a fazer as coisas que costumava apreciar.
Lembre-se de seus objetivos pessoais. Você sempre quis visitar um lugar específico, ler um livro específico, possuir um animal de estimação, aprender um novo hobby, ser voluntário, voltar para a escola ou começar uma família. Escreva seus objetivos pessoais.
Coisas para evitar:
Ficar sozinho. A solidão pode piorar muito os pensamentos suicidas. Visite um amigo ou membro da família, ou pegue o telefone e ligar para uma linha de atendimento de crise.
Álcool e drogas. Drogas e álcool podem piorar a depressão, dificultar a sua capacidade de resolução de problemas, e pode fazer você agir de forma impulsiva.
Fazendo coisas que fazem você se sentir pior. Ouvir música triste, olhar certas fotografias de outro momento de vida, ler letras antigas ou visitar a sepultura de um ente querido pode estimular os sentimentos negativos.
Pensando em suicídio e outros pensamentos negativos. Tente não se preocupar com pensamentos suicidas, pois isso pode deixá-los ainda mais fortes. Não pense e repense constantemente seus pensamentos negativos. Encontre uma distração. Dar-se uma pausa de pensamentos suicidas pode ajudar, mesmo que seja por um curto período de tempo.

Recuperando-se de pensamentos suicidas

Mesmo que seus pensamentos e sentimentos suicidas tenham diminuído agora, procure ajuda por si mesmo. Ter esse tipo de dor emocional é, por si só, uma experiência traumatizante. Achar um grupo de apoio ou terapeuta pode ser muito útil para acabar com as chances de que você se sinta novamente suicida no futuro.

Como lidar com os pensamentos suicidas

5 passos para recuperação

  1. Identificar os gatilhos ou situações que levam a sentimentos de desespero ou a retrazer pensamentos suicidas, como um aniversário de alguma tragédia, álcool ou estresse de relacionamentos. Encontre formas de evitar esses lugares, pessoas ou situações.
  2. Se cuida. Coma de forma direito, não pule as refeições e durma muito. O exercício também é fundamental: libera endorfinas, alivia o estresse e promove o bem-estar emocional e corporal.
  3. Crie sua rede de suporte. Tenha sempre influências positivas ao seu redor, e de pessoas que fazem você se sentir bem com você. Quanto mais você estiver em contato com outras pessoas e sua comunidade, mais você deve perder esse sentimento – o que o ajudará a ficar positivo e na recuperação.
  4. Desenvolva novas atividades e interesses. Encontre novos passatempos, hobbies,, atividades de voluntariado ou trabalho que lhe dê um senso de significado e propósito de vida. Quando você está fazendo coisas que você possa terminar, você se sentirá melhor com você e os sentimentos de desespero são menos propensos a retornar.
  5. Aprenda a lidar com o estresse de forma saudável. Encontre maneiras saudáveis ​​de manter seus níveis de estresse em total  controle, incluindo se exercitar, meditar, usar estratégias sensoriais para  conseguir relaxar, praticar exercícios de respiração simples e desafiar pensamentos autodestrutivos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here