Efeito do divórcio nas crianças – Como ajudar as crianças a enfrentar e entender a separação 
Para as crianças, o divórcio pode ser um momento muito triste, estressante e confuso. A qualquer idade, as crianças podem ficar chocadas, incertas ou irritadas com a perspectiva de que a mãe e o pai não fiquem mais juntos. Eles podem até se sentirem culpados, culpando-se pelos problemas da casa. Embora seja normal que toda criança sofra a ruptura da família, como um pai (ou mãe) há muito que você pode fazer para deixar o processo menos doloroso para seus filhos. O divórcio nunca é um processo fácil, mas essas dicas podem ajudar seus filhos a encarar a mudança de fora mais compreensiva, e até mesmo com um vínculo mais próximo com ambos os pais.

Como posso ajudar meu filho depois do divórcio?

Uma separação ou divórcio é uma experiência que causa impacto, altamente estressante e emocional para todos os envolvidos, e muitas vezes pode passar a impressão aos filhos que todo o mundo foi virado de cabeça para baixo. A qualquer idade, pode ser traumático ver o fim do casamento de seus pais e a separação da família. Sem dúvida, esse tempo de transição trará, pelo menos no inicio, sofrimento e dificuldades, mas você pode reduzir drasticamente a dor de seus filhos, fazendo do seu bem-estar sua principal prioridade.

 

Sua paciência, tranquilidade e total atenção podem minimizar a tensão, pois seus filhos aprendem a lidar e entender com circunstâncias desconhecidas. Ao instruir sobre rotinas às quais seus filhos podem confiar, você lembra que eles podem contar sempre com você para conseguir estabilidade, estrutura e cuidados. E mantendo uma relação de parceria com o seu ex, você pode auxiliar seus filhos a evitar o estresse e a angústia que vem acompanhando os pais durante os conflitos. Com o seu apoio, os seus filhos não podem apenas travessar com sucesso todo esse momento inquietante, mas podem sair da situação se sentindo mais amado, confiante e forte.

Crianças e divórcio - Como ajudar as crianças a lidar com a separação e o divórcio

O que seu filho espera dos pais durante um divórcio

  • Eu preciso de vocês dois para se conseguir viver bem minha vida. Por favor, sempre mantenha contato. Quando você não fica envolvido com minhas coisas, eu sinto que não sou importante e que você realmente não me ama.
  • Por favor, pare de brigar e procurem se dar bem um com o outro. Tente concordar pelo menos com os assuntos relacionados a mim. Quando vocês brigam por mim, acho que fiz algo errado e me sinto culpado.
  • Quero amar vocês dois e aproveitar o máximo o tempo que eu gasto com cada um de vocês. Por favor, me apreciem o tempo que eu gasto com cada um de vocês. Se você está agindo com ciúmes ou mesmo com raiva, sinto que preciso tomar partido e amar um dos pais mais que o outro.
  • Comunique-se diretamente entre vocês, para que eu não precise enviar mensagens de um lado para o outro entre você.
  • Ao falar sobre o meu outro pai, diga apenas coisas agradáveis, ou é melhor não dizer nada. Quando você diz coisas ruins sobre meu outro pai, sinto que está esperando que eu fique do seu lado.
  • Entenda de que eu quero que vocês dois façam parte da minha vida. Considere minha mãe e meu pai para me criar, para me ensinar o que é importante e para me socorrer quando tenho problemas.

Fonte: Universidade do Missouri

Como dizer às crianças sobre o divórcio

Quando se trata de avisar  seus filhos sobre o seu divórcio, muitos pais ficam desesperados. Deixe a conversa um pouco mais fácil, preparando antes o que você vai dizer antes de se sentar para conversar. Se você pode antecipar as perguntas difíceis, lidar com suas próprias ansiedades com antecedência e escrever cuidadosamente o que você vai contar, você estará melhor preparado para ajudar seus filhos a lidar com as notícias.

*********************************************************

Propaganda

O Cromofloral é uma linha inovadora em tratamentos emocionais e mentais, mesclando essências florais com cromoterapia, prática que utiliza as cores na cura de doenças. Contam com 14 formulações que contemplam as principais fases da ida adulta.

Cansaço Físico e Mental:

Este floral recupera a energia e vitalidade, restaurando sua força interior.

Indicações:

• Os Cromoflorais podem ser utilizados por adultos, gestantes, crianças e bebês, não apresentando nível de toxicidade.

Para mais informações, clique aqui.

 

********************************************************

O que dizer e como dizê-lo

Por mais difícil que parela, tente dar um tom empático e abordar os pontos mais importantes no começo da conversa. Dê a seus filhos o benefício de uma explicação honesta, porém amigável para crianças.

Diga a verdade. Seus filhos têm o direito de saber o motivo por que você está se divorciando, mas os motivos mais complexos só podem confundi-los. Escolha algo simples e honesto, como “Não podemos seguir em frente, porque não gostamos mais um do outro como antes”. Talvez seja necessário informar aos seus filhos que, embora às vezes os pais e os filhos nem sempre se dão bem, os pais e as crianças nunca irão parar de se amar, ou se divorciarem de um para o outro.

Diga “eu amo você”. Por mais simples que possa ser, reforçar aos seus filhos  que seu amor por eles não mudou é uma mensagem poderosa e reconfortante. Diga-lhes que você ainda estará cuidando de tudo na vida deles, de preparar seu café da manhã a ajudar com a lição de casa.

Alterações de endereço. Antecipe as perguntas dos seus filhos sobre quaisquer mudanças em suas vidas ao reconhecer que algumas coisas serão diferentes a partir de agora, e outras coisas não. Deixe-os saber que juntos você pode lidar com cada detalhe à medida que você vai.

Evite se culpar

É necessário ser honesto com seus filhos, mas sem ser crítico com seu cônjuge. Isso pode ser difícil quando houve eventos prejudiciais entre vocês, como a infidelidade, mas com uma pequena diplomacia e força de vontade, você pode evitar empurrar toda a culpa.

Planeje suas conversas. Faça planos para conversar com seus filhos antes que ocorram as alterações na rotina. E planejar conversar quando seu ex-parceiro estiver presente, se possível.

Mostrar restrição. Seja sempre respeitoso com o seu cônjuge ao dar os motivos da separação.

Quanta informação devo dar ao meu filho sobre o divórcio?

Especialmente no início da sua separação ou do divórcio, você precisará analise o quanto dizer aos seus filhos. Pense cuidadosamente sobre a forma como determinadas informações as afetarão.

  • Seja ciente de idade. Em geral, as crianças mais jovens vão precisar de menos detalhes e se sentirão melhor com uma explicação simples, enquanto as crianças mais velhas podem precisar de mais informações.
  • Compartilhe informações logísticas. Diga às crianças sobre as futuras mudanças em suas vidas, como escola ou atividades, mas não as sobrecarregue com os detalhes.
  • Mantenha falando a verdade. Não importa o quanto você decida contar aos seus filhos sobre a separação, lembre-se de que a informação deve ser verdadeira acima de tudo.

Ajude seu filho a não sofrer com o divórcio

Para as crianças, o divórcio pode parecer uma perda imensa – a perda de um pai, a perda da unidade familiar ou simplesmente a perda da vida que levavam. Você pode ajudar seus filhos a entender a perda e a se adaptar a novas circunstâncias, ajudando-os a expressar suas emoções.

Crianças e divórcio - Como ajudar as crianças a lidar com a separação e o divórcio

Ouvir. Incentive seu filho a compartilhar e falar sobre seus sentimentos e realmente preste atenção. Eles podem estar sentindo-se triste, com perda de algo ou frustados sobre coisas que você pode não esperar.

Ajude-os a encontrar palavras para expressar seus sentimentos. É normal que as crianças tenham dificuldade ao falar sobre seus sentimentos. Você pode ajudá-los notando como eles estão no dia e encorajando-os a conversar.

Deixe-os ser honestos. As crianças podem estar relutantes em falar sobre seus verdadeiros sentimentos por medo de prejudicá-lo. Deixe-os saber que tudo o que eles dizem será bem aceito. Eles podem culpá-lo pelo divórcio, mas se eles não são capazes de falar seus sentimentos honestos, eles levarão mais tempo para lidar com a situação.

Faça um processo em andamento sobre o divórcio. À medida que as crianças envelhecem e amadurecem, muitas vezes eles têm novas dúvidas, sentimentos ou preocupações sobre o que aconteceu, então você pode querer passar pelo mesmo terreno, uma e outra vez.

Reconheça seus sentimentos. Você pode não eliminar seus problemas ou alterar quando quer a tristeza para a felicidade, mas é vital reconhecer seus sentimentos em vez de apenas descartá-los. Você também pode inspirar confiança ao mostrar que você entende o que ele quer dizer.

Deixe as crianças saberem que não têm culpa

Muitas crianças acreditam que tiveram participação no divórcio, lembrando os tempos em que eles discutiram com seus pais, receberam notas baixas na escola ou sofreram algum problema físico. Para ajudar seus filhos, deixe eles entenderem que não foi isso que houve:

Diga o motivo diretamente. Repita porque você decidiu se divorciar. Às vezes, ouvir o verdadeiro motivo que o levou a sua decisão pode ajudar.

Seja paciente. As crianças podem parecer “entender” um dia e não ter certeza no próximo. Trate a confusão ou mal-entendidos do seu filho com muita paciência.

Tranquilize-se. Tantas vezes quanto você precisar, relembre seus filhos que ambos os pais continuarão a amá-los e que eles não são responsáveis de forma alguma ​​pelo divórcio.

Passe tranquilidade e amor

As crianças têm uma capacidade notável de se recuperar quando recebem o apoio e o amor que eles precisam. Suas palavras, ações e habilidades devem permanecer consistente, e são todas as ferramentas necessárias para tranquilizar seus filhos de seu amor imutável.

Ambos os pais estarão sempre lá. Deixe seus filhos saberem que, embora as circunstâncias físicas da unidade familiar possam mudar um pouco, eles podem continuar a ter relacionamentos saudáveis ​​e amorosos com os dois pais.

Deixe claro que tudo ficará bem. Diga às crianças que as coisas nem sempre serão simples de resolver, mas que elas vão sempre se resolver. Saber que tudo bem pode trazer um incentivo para os seus filhos para dar uma nova situação uma chance.

Proximidade. A proximidade emocional e física – na forma de abraços, toques, ou simples proximidade – podem ser uma maneira poderosa de tranquilizar seu filho.

Seja honesto. Quando as crianças questionarem sobre preocupações ou ansiedades, responda sempre com sinceridade. Se você não sabe a resposta, diga gentilmente que não tem certeza no momento, mas você vai descobrir e irá informar assim que souber.

Fornecer estabilidade através do divórcio

Embora seja bom para as crianças aprender a serem flexíveis em todos os casos, se adaptar a muitas coisas novas ao mesmo tempo pode ser muito difícil, inclusive para as crianças menores. Ajude seus filhos a se adaptarem à mudança, fornecendo estabilidade e também estrutura quanto possível em suas vidas diárias.

Lembre-se de que conceder toda a estrutura e continuidade não significa que você precise de horários rígidos ou que as rotinas de mãe e pai precisam ser exatamente as mesmas. Mas, criando algumas tarefas simples regulares em cada caso e constantemente se comunicando com seus filhos, poderá proporcionar aos seus filhos uma sensação de calma e estabilidade.

O conforto das rotinas

As crianças se sentem mais seguras e confortáveis quando sabem o que esperar nas suas vidas. Sabendo disso, mesmo quando eles mudarem de casa, a hora do jantar deve ainda ser seguida a lição de casa e, em seguida, um banho, por exemplo, pode colocar a mente de uma criança à vontade.

Uma rotina constante também significa continuar respeitando as regras, recompensas e disciplina com seus filhos. Resista à tentação de mimar as crianças durante um divórcio, não aplicando limites ou permitindo que eles quebram as regras.

 

Lidar com seu divórcio ou ruptura

A ruptura de um relacionamento pode trazer uma série de todos os tipos de emoções dolorosas e também perturbadoras. Além de sofrer a perda de seu relacionamento, você pode ficar confuso, isolado e também com medo sobre o futuro. Ao aprender como lidar com a dor de uma separação ou divórcio de maneira saudável, você será capaz de manter a calma e ajudar seus filhos a se sentirem mais à vontade também.

Faça exercícios com frequência e se concentre em uma dieta saudável. O exercício também alivia o estresse reprimido e a frustração, que são comuns durante o divórcio. E, embora cozinhar em casa (ou aprender a cozinhar para alguém) envolva mais esforço do que simplesmente encomendar, se alimentar com saúde irá fazer você se sentir ainda melhor, por dentro e por fora -, puxa a lixo e a comida de conveniência.

Veja amigos com mais frequência ainda. Pode ser tentador se guardar e não ver amigos e familiares que inevitavelmente perguntarão sobre o que causou o divórcio – mas a realidade é que o apoio pessoal dos outros é vital para aliviar o estresse de uma separação. Se a sua separação é algo sobre o qual você não quer mais falar, basta dizer aos amigos para evitar o tópico; eles vão entender.

Mantenha um diário. Escrever sobre seus sentimentos, pensamentos e estados de espírito pode ajudá-lo a se livrar da tensão, tristeza e também raiva. Com o passar do tempo, você pode olhar para trás até o ponto em que você chegou.

Procure apoio

Por si só, o divórcio pode ser complicado e estressante – e pode ser devastador sem apoio.

Mantenha contato com amigos. Fale sempre pessoalmente com amigos ou um grupo de apoio sobre todas as emoções difíceis que você está sentindo – como amarguras, medo, raiva, frustração – para que você não faça isso diante dos seus filhos. Se você diminuiu seu círculo social enquanto esteve casado e não sente que você tem alguém para se confiar agora, nunca é tarde demais para construir novas amizades .

Nunca exalte sentimentos negativos perto do seu filho. Seja lá o que fizer, não use seu filho para falar como você faria com um amigo.

Continue se divertindo. Tente acrescentar um pouco humor ao brincar com sua vida e a vida de seus filhos; Ele ajuda a aliviar o estresse e parar um pouco com os sentimentos de tristeza e raiva.

Veja um terapeuta. Se você está sentindo uma intensa raiva que parece não diminuir, medo, tristeza, vergonha ou mesmo culpa, encontre um profissional para ajudá-lo a diminuir esses sentimentos.

****************************************************************************

Propaganda

Sleep Calm possui propriedades sedativas e relaxantes, reduz a tensão arterial e também tem efeito tranquilizante, proporcionando um sono sereno e com mais qualidade. Além disso possui alto teor de triptofano, que colabora com a produção de serotonina, auxiliando no combate à depressão e aliviando os sintomas da ansiedade.

Para mais informações, clique aqui.

****************************************************************************

Trabalhe com o seu ex

O conflito entre pais separados pode ser muito prejudicial para todas as crianças, de qualquer idade. É crucial evitar colocar seus filhos no meio de suas brigas, ou fazê-los sentir que precisam escolher entre os pais. As dicas a seguir podem salvar seus filhos de sofrerem juntos com o divórcio.

Discuta sempre em outro lugar. Nunca discuta na frente de seus filhos, seja pessoalmente ou mesmo por telefone. Peça ao seu ex para conversar outra hora.

Use o bom senso. Evite conversar com seus filhos sobre os detalhes negativos do comportamento dos outros pais. É a regra mais antiga no livro: se você não tem nada de bom em dizer, não diga nada.

Seja paciente. Seja educado em suas interações com seu ex-cônjuge, em todos os momentos. Isso também representa um bom exemplo para seus filhos.

Trabalhe nisso. Tenha como uma prioridade  desenvolver uma relação amigável com seu ex-cônjuge o mais rápido possível. Observar você ser amigável e gentil pode tranquilizar as crianças, além de ensinar habilidades de resolução de problemas também.

Resolver conflitos parentais com o seu ex

Se você se encontra, uma e outra vez, no meio de uma batalha com o seu ex sobre os detalhes da vida da criança, tente dar um passo atrás e lembre-se do objetivo maior em questão.

Lembre-se: o que é melhor para seus filhos no longo prazo? Incentive a ter um bom relacionamento com ambos os pais ao longo de suas vidas.

Pense em um plano para manter a calma. Se você pode estabelecer metas de longo prazo em mente – sobre a saúde física e mental de seus filhos, sua independência – você pode evitar desentendimentos sobre detalhes diários.

Considere o bem-estar de todos. A felicidade de seus filhos, de você mesmo, e, sim, mesmo do seu ex, devem ser as consideradas  no quadro geral de suas novas vidas após o divórcio.

 

Ajuda profissional para crianças após o divórcio

Algumas crianças atravessam o divórcio com relativamente poucos problemas, enquanto outras consideram o tempo mais difícil de suas vidas. É normal que as crianças sintam uma série de emoções complicadas, mas o tempo, o amor e a tranquilidade devem ajudá-los a se recuperar. Se seus filhos continuam a ficar oprimidos, porém, talvez seja necessário recorrer a ajuda profissional.

Crianças e divórcio - Como ajudar as crianças a lidar com a separação e o divórcio

Reações normais ao divórcio ou à separação

Embora os sentimentos fortes possam ser complicados para as crianças, as seguintes reações são normais para as crianças que seguem o divórcio.

  • Raiva. Seus filhos podem expressar sua raiva e ressentimento com você e seu cônjuge por destruir seu senso de normalidade familiar.
  • Ansiedade. É natural que as crianças fiquem ansiosas quando enfrentam grandes mudanças em suas vidas.
  • Depressão leve. A tristeza sobre a nova situação da família é considerada normal, e a tristeza, juntamente com uma sensação de desesperança e desamparo, provavelmente se desenvolvera numa forma leve de depressão.

Poderá levar algum tempo para que seus filhos eliminem os novos problemas causados pela separação ou o divórcio, mas você deve notar uma melhora gradual ao longo do tempo.

Bandeiras vermelhas para problemas mais sérios

Se as coisas piorarem em vez de melhores depois de vários meses depois do seu divórcio, pode ser um sinal de que seu filho está sofrendo profundamente em depressão, ansiedade ou raiva. Observe esses sinais de alerta de depressão ou ansiedade relacionadas ao divórcio em crianças:

  • Problemas para conseguir dormi
  • Pouca concentração
  • Novos problemas na escola
  • Uso de drogas ou álcool
  • Auto-lesão, corte ou transtornos alimentares
  • Se irritarem frequentemente
  • Recusa em ver os amigos
  • Recusa de atividades que antes gostavam

Discuta estes ou outros sinais de aviso relacionados com o divórcio com o médico da criança, com os professores do seu filho e  consulte um terapeuta infantil para orientação sobre como lidar com problemas específicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here