Depressão em mulheres – Sinais, sintomas e como se sentir melhor

A depressão pode roubar sua energia e esperança, deixando você se sentindo vazio, triste e muito desamparado. E, para as mulheres, a depressão é complicada por muitos fatores – partindo dos hormônios reprodutivos e pressões sociais até a resposta feminina única ao estresse. Não importa o quão sombrias parecem, contudo, há muito que você pode fazer para alterar a maneira como você pensa e se sente. Você não pode simplesmente se querer “sair da depressão”, mas você tem muito mais controle do que você percebe. Ao tomar pequenas, mas importantes etapas, você pode começar a sentir-se melhor e recuperar sua energia, seu senso de esperança e sua diversão na vida.

Sinais e sintomas de depressão em mulheres

Uma em cada oito mulheres passará por sintomas de depressão em algum momento durante a vida – você não está sozinha! É importante aprender sobre os sinais e sintomas, bem como os fatores que podem levar a depressão nas mulheres, para que você possa enfrentar a condição, tratar sua depressão de forma mais eficaz e ajudar a evitar que ela volte.Os sintomas podem incluir:

 

  • Humor deprimido e frágil
  • Perda de interesse ou prazer nas atividades que você costumava desfrutar
  • Falta de energia e fadiga extrema
  • Sentimentos de culpa, desesperança e inutilidade recorrentes
  • Mudanças de apetite e peso
  • Alterações do sono (dormir muito ou dormir pouco)
  • Dificuldade de concentração
  • Pensamentos suicidas ou pensamentos recorrentes de morte

 

Como se sentir melhor –  Dica 1: Alcance o apoio social

Você pode fazer um grande avanço com sua depressão com etapas simples, mas poderosas de auto-ajuda. Sentir-se melhor leva tempo e esforço quando você não sente vontade de fazer nenhum esforço. Mas você pode chegar conseguir se você fizer escolhas positivas para você todos os momentos da vida, e aproveitar o apoio dos outros.

Conseguir apoio de pessoas que se importam tem um papel essencial na superação da depressão. Por si só, pode ser difícil manter uma perspectiva saudável a longo prazo, e sustentar o esforço necessário para vencer a depressão. Ao mesmo tempo, a própria natureza da depressão dificulta a busca de ajuda. Quando você está deprimido, a tendência é retirar e isolar, de modo que a conexão com familiares e amigos próximos pode ser difícil.

Peça toda ajuda e suporte que você precisa – isso pode fazer toda a diferença em sua recuperação. Compartilhe o que você está passando com as pessoas que você ama e confia. Você pode ter evitado ferir seus relacionamentos mais preciosos, mas eles podem ajudá-lo a atravessar por esse momento difícil. Se você não sente que tem alguém que se possa confiar, você pode encontrar ajuda para criar novas amizades, mesmo se você for tímido ou mesmo introvertido.

******************************************************************

Propaganda

Relora® é um complexo patenteado de extratos específicos de Phellodendron amurense e Magnolia officinalis (este último é usado na medicina tradicional chinesa para aliviar o estresse e reduzir a tensão muscular) que ajuda a regular os níveis de cortisol.
O cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas supra-renais em resposta ao estresse, no entanto o excesso de cortisol está associado a uma série de doenças e problemas de saúde como obesidade, diabetes, hipertensão, depressão, osteoporose, imunodepressão. Em particular, o excesso de cortisol acelera a perda de massa muscular, aumenta os níveis de açúcar no sangue e estimula a lipogênese (Shawn Talbott, The Cortisol Connection). 

Estresse no local do trabalho: Como lidar, sintomas e sinais
O Relora® foi desenvolvido para controlar sintomas de ansiedade, como preocupação, irritabilidade, agitação, medo, raiva, tensão muscular e fissura, sem causar os efeitos colaterais comuns associados a drogas ansiolíticas, como a sedação. Relora tem propriedades relaxantes, mas não é sedativo.
  Para mais informações, clique aqui.

Indicações do Relora® controle do estresse e apetite
• Auxiliar no controle dos sintomas do estresse sem causar sono;
• Auxilia na estabilidade dos níveis do cortisol;
• Auxilia o controle do peso associado ao estresse;
• Auxilia na melhora do humor;
• Melhora o desempenho físico na realização das atividades diárias;
• Auxilia na normalização do sono;
• Minimiza a compulsão alimentar causada pelo estresse.

**************************************************************************

Como conseguir ajuda para  depressão

Procure apoio de pessoas que fazem você se sentir seguro e bem cuidado. A pessoa com quem você fala não precisa apresentar uma solução mágica; ele só precisa ser um bom ouvinte – alguém que vai te ouvir com atenção e compaixão sem se distrair ou julgar você.

Faça do face-time uma prioridade. As chamadas telefônicas, as mídias sociais e as mensagens de texto são ótimas maneiras de se manter em contato com todos, mas não substituem o contato humano. O simples ato de falar com alguém cara a cara sobre como você se sente pode ser de grande ajuda no alívio da depressão e a mantendo afastada.

Tente acompanhar as atividades sociais, mesmo que não se sinta vontade. Muitas vezes, quando você está deprimido, é normal querer ficar em sua concha, mas estar em torno de outras pessoas fará você se sentir menos deprimido.

Encontre formas de apoiar os outros. É bom receber suporte, mas pesquisas apontam  que você ganha um impulso de humor ainda maior, fornecendo suporte a outros que precisam. Então, procure maneiras novas – tanto grandes como pequenas – para ajudar os outros: se voluntariar, ser um ouvido auditivo para um amigo, fazer algo agradável para alguém.

Cuide de um animal de estimação. Enquanto nada pode substituir uma boa conexão humana, os animais de estimação podem trazer alegria e companheirismo de volta para sua vida, e ajudá-lo a se sentir menos isolado. Cuidar de um animal de estimação também pode levá-lo para fora de si, e fora de casa  – ambos os antídotos poderosos para a depressão.

Junte-se a um grupo de apoio para a depressão. Estar com outros que lidam com a depressão pode ajudar a reduzir o seu senso de isolamento. Você também pode se encorajar, dar e receber conselhos sobre como lidar e compartilhar suas experiências.

Dica 2: Apoie a sua saúde

Para superar a depressão, você tem que fazer coisas que te relaxam e te energizam. Isso inclui seguir um estilo de vida mais saudável, aprender a gerenciar melhor o estresse, estabelecer limites sobre o que você é capaz de fazer, e reprogramar atividades divertidas no seu dia.

Tenha como meta oito horas de sono. A depressão normalmente se relaciona com problemas de sono; Se você está dormindo muito pouco ou dormindo demais, seu humor sofre. Você pode conseguir um horário de sono padrão adotando hábitos de sono saudáveis.

Mantenha o stress sob controle. Não só o estresse prolonga e também piora a depressão, mas também pode a desencadear. Perceba  todas as coisas em sua vida que o estressam, como uma sobrecarga de trabalho, problemas de dinheiro ou relações não sustentáveis, e encontrar maneiras de aliviar a pressão e recuperar o controle, para evitar o estresse .

Pratique técnicas de relaxamento. Uma prática diária de relaxamento pode ajudar a diminuir os sintomas de depressão, eliminar o estresse e aumentar os sentimentos de alegria e bem-estar. Experimente yoga, respiração profunda, relaxamento muscular progressivo ou meditação.

Faça coisas que você gosta (ou pelo menos costumava). Enquanto você não pode se forçar a divertir-se ou sentir prazer, você pode se esforçar para fazer certas coisas, mesmo quando você não se sente assim. Resgate um passatempo anterior ou um esporte que você gostava. Expresse-se criativamente através da música, arte ou mesmo da escrita. Saia com amigos. Faça uma viagem de um dia para um museu, as montanhas ou uma fazenda.

Desenvolva uma “caixa de ferramentas de bem-estar” para lidar com a depressão

Abaixo, uma lista de coisas que você pode fazer para dar um impulso de humor rápido. Quanto mais “opções” para lidar com a depressão, melhor. Tente implementar algumas dessas idéias todos os dias, mesmo que já esteja se sentindo bem.

  1. Passe algum tempo na natureza
  2. Liste o que você gosta de discutir
  3. Leia um bom livro
  4. Assista a um filme engraçado ou programa de TV antigo
  5. Tome um banho longo e bem quente
  6. Cuide de algumas pequenas tarefas
  7. Jogue com um animal de estimação
  8. Fale com amigos ou familiares pessoalmente
  9. Escute uma relaxante musica
  10. Faça algo espontâneo

Dica 3: Levante-se e mova-se

Quando você está deprimido, simplesmente sair do quarto pode parecer uma tarefa assustadora, e muito mais ainda sair de casa! Mas o exercício é um lutador poderoso contra a depressão – e uma das ferramentas mais importantes em seu arsenal de recuperação.

Estudos mostram que o exercício, quando feito de forma regular, pode ser tão eficaz quanto a medicação antidepressiva ao aumentar os níveis de energia e diminuir os sentimentos de fadiga. Você nem precisa se inscrever na academia. Uma caminhada de 30 minutos cada dia lhe dará um impulso extra de energia. E se você não consegue administrar 30 minutos, três rajadas de 10 minutos de movimento ao longo do dia são tão eficazes.

O exercício é algo que você pode fazer agora para aumentar seu humor

Sua fadiga melhorará se você adorar o exercício como uma rotina. Começar a se movimentar pode ser difícil quando você está deprimido e se sentindo exausto. Mas a pesquisa mostra que seus níveis de energia irão melhorar se você continuar a se movimentar sempre. O exercício irá ajudá-lo a ficar energizado e menos cansado, não mais.

Encontre exercícios que sejam contínuos e rítmicos. O maior benefício para a depressão vem do exercício rítmico – como andar, musculação, natação, artes marciais ou dança – onde você movimenta seus braços e pernas.

Adicione um elemento focado na atenção plena, especialmente se a sua depressão está enraizada no trauma não resolvido ou alimentada por pensamentos obsessivos e negativos. Concentre-se em como seu corpo se sente à medida que você se movimenta, como a sensação de seus pés batendo no chão, ou a sensação do vento em sua pele, ou o ritmo de sua respiração.

Depressão em mulheres - Sinais, sintomas e como se sentir melhor

Trabalhar junto com um parceiro de exercícios. Não só trabalhar com outros permite que você passe um tempo a mais socializando, também pode ajudar a mantê-lo motivado. Tente se juntar a um clube de corrida, fazer uma aula aeróbica ou uma aula de dança, procurar parceiros de tênis ou se matricular em uma liga de futebol ou voleibol.

Pegue um cachorro para passear. Se não possui um cão, você pode se voluntariar para caminhar por cães sem residência para um abrigo de animais ou grupo de resgate. Você não só estará se ajudando, mas também ajudando a socializar e exercitar os cães, tornando-os mais adotáveis.

Dica 4: Coma uma dieta saudável e de luta contra a depressão

O que você come tem um impacto direto na forma como você sente. Algumas mulheres indicaram que modificações na dieta, com a adição de suplementos nutricionais e remédios de ervas podem ajudar a ajudar no alívio de sintomas de depressão. Esses incluem:

Reduzindo a ingestão de sal, gorduras não saudáveis, cafeína, carboidratos simples e álcool , o que pode levar rapidamente a uma queda de humor e energia .

Não pular refeições. Passar muito tempo entre as refeições pode fazer você se sentir irritado e também cansado, então procure comer algo pelo menos a cada três a quatro horas.

Consuma mais vitaminas B. Deficiências em vitaminas B, como ácido fólico e B-12, podem levar a depressão. Para obter mais vitamina, tome um suplemento vitamínico do complexo B ou coma mais frutas cítricas, folhas verdes, feijões, frango e ovos.

Comer alimentos com ácidos graxos ômega-3 pode também aumentar o humor. Os ácidos graxos ômega-3 desempenham um papel essencial na regulação do humor. As melhores fontes são peixes gordurosos como o salmão, o arenque, a cavala, as anchovas, as sardinhas, o atum e alguns suplementos de óleo de peixe de água fria.

Certifique-se de que está recebendo ferro suficiente. Baixos níveis de ferro podem levar a sintomas de depressão comuns como irritabilidade, fadiga e dificuldade em se concentrar. Os alimentos ricos em ferro para incluir à sua dieta incluem carne vermelha, feijão, folhas verdes e frutas secas.

Adicionar suplementos de ervas pode ser útil. O óleo de onagra e a castanha foram ambos indicados no tratamento.

Dica 5: Obtenha uma dose diária de luz solar

A luz solar pode auxiliar a aumentar os níveis de serotonina e elevar seu humor. Tenha como meta pelo menos 15 minutos de sol por dia. Remova os óculos de sol (mas nunca olhe diretamente para o sol) e use protetor solar conforme a necessidade.

  • Dê uma volta na hora do almoço, tenha o seu café fora, aproveite uma refeição ao ar livre ou passe a jardinar.
  • Dobre os benefícios da luz solar se exercitando fora de casa. Tente caminhar ou correr em um parque local ou jogar golfe ou tênis com um amigo.
  • Aumente a quantidade de luz natural em sua casa e no seu local de trabalho, abrindo cortina e sentado perto das janelas.
  • Se você mora em algum lugar com pouca luz do sol de inverno, tente usar uma caixa de terapia de luz.

Lidar com os blues de inverno

Para algumas pessoas, a redução do horário de verão do inverno leva a uma forma de depressão conhecida como transtorno afetivo sazonal (SAD) . As mulheres são diagnosticadas com SAD quase quatro vezes mais do que os homens. SAD pode fazer você se sentir como uma pessoa completamente diferente de quem você é no verão: sem esperança, cansada, triste, tensa ou estressada, sem interesse em amigos ou atividades que você ama normalmente. Não importa o quão desesperado você se sinta, no entanto, há muitas coisas que você pode fazer para manter seu humor estável ao longo do ano.

Dica 6: Desafio do pensamento negativo

A depressão coloca uma reputação negativa em tudo, incluindo a maneira como você se vê agora e suas expectativas para o futuro. Quando esses tipos de pensamentos o dominam, é importante recordar que este é um sintoma de sua depressão e essas atitudes irracionais e pessimistas – conhecidas como distorções cognitivas – não são de fato realistas.

Quando você realmente examina pensamentos negativos, eles não se sustentam. Mas mesmo assim, eles podem ser difíceis de sair da sua cabeça. Você não pode sair desta moldura mental totalmente pessimista dizendo a si mesmo que “tudo vai ficar bem”. Muitas vezes, é parte de um padrão de pensamento de toda a vida negativo que se tornou tão automático que você nem está completamente consciente disso.

As mulheres tendem a se expressar quando estão deprimidas. Isso inclui chorar para aliviar a tensão emocional, tentando descobrir por que se está deprimida e conversando com seus amigos sobre sua depressão. No entanto, essa auto flagelação foi indicada que até pode piorar a condição. O truque é identificar o tipo de pensamentos negativos que estão alimentando sua depressão e substituí-los por uma maneira mais equilibrada de pensar.

Maneiras negativas e irrealistas de pensar que a depressão se aproveita

Depressão em mulheres - Sinais, sintomas e como se sentir melhor

Pensamento de tudo ou nada – Olhando para coisas com extremidade, sem meio intermediário (“Se eu não conheço a perfeição, eu sou uma falha total”.)

Generalização – Generalizando tudo a partir de uma única experiência negativa, esperando que ela seja verdadeira para sempre (“Eu não posso fazer nada direito, nunca”).

O filtro mental – Ignorando eventos positivos e focando apenas o negativo. Focando na única coisa que deu errado, em vez de todas as coisas que já deram certo.

Diminuindo o lado positivo – Focando em motivos negativos, por que os eventos positivos não contam (“Ela disse que gostou de mim no começo, mas acho que ela estava sendo legal.”)

Pular direto para as conclusões – Fazer interpretações negativas, mesmo sem evidências reais. Você age como se fosse um leitor mental (“Ele deve pensar que sou patético”) ou um adivinho (“Estarei preso neste trabalho até o fim da vida “).

Ritmo emocional – Acreditando que a maneira como você se sente reflete de fato a realidade (“Eu me sinto como um perdedor. Eu realmente não sou bom, sou um perdedor!”)

Devo e não devo fazer – Seguindo a uma lista estrita do que você deve e não deve fazer, e punindo-se se você não estiver de acordo com suas regras.

Rotulagem – Classificando-se com base em erros e deficiências percebidas agora (“Eu sou um fracasso, um idiota, um perdedor”.)

******************************************************************************PropagandaPerca peso sem estresse! Pessoas que estão em dieta ou em processo de reeducação alimentar tendem a ficar mais estressadas, compulsivas e ansiosas e muitas vezes acabam desistindo do foco antes de obter os resultados. Isso tem uma explicação: é devido ao aumento do nível de cortisol no sangue, dessa maneira é preciso controlar a produção deste hormônio.

Por ter a capacidade de aumentar os níveis de glicose no sangue, a produção de Cortisol em índices altos pode também gerar perda de massa muscular, aumento de peso e diminuição de testosterona, consequente perda de libido.

Relora® e Citrimax®garante a perda de peso sem estresse, através do equilíbrio na produção do Cortisol! A fórmula do equilíbrio metabólico consiste na associação de Relora® e Citrimax® e garante a perda de peso mais rápida sem causar ansiedade e compulsão alimentar. 

Estresse no local do trabalho: Como lidar, sintomas e sinais

Para mais informações, clique aqui.

Indicações do Relora® + Citrimax®:
• Pessoas em dieta ou no período de reeducação alimentar;
• Pessoas ansiosas, estressadas, com tendência a “descontar” esses fatores na comida.
• Auxilia na estabilidade dos níveis do cortisol;
• Auxilia o controle do peso associado ao estresse;
• Auxilia na melhora do humor;
• Melhora o desempenho físico na realização das atividades diárias;
• Minimiza a compulsão alimentar causada pelo estresse.

Estresse no local do trabalho: Como lidar, sintomas e sinais

******************************************************************************

Coloque seus pensamentos para correr

Depois de identificar os padrões de pensamento destrutivos que contribuem para a sua depressão, você pode começar a desafiá-los com perguntas como:

  • “Qual é a evidência que comprova que esse pensamento é verdadeiro? Não é verdade?”
  • “O que eu diria a um amigo que teve esse pensamento?” O que iria esperar?
  • “Existe outra maneira de ver a situação ou uma explicação alternativa?”
  • “Como eu posso ver essa situação se eu não tivesse depressão?”

Ao examinar todos seus pensamentos negativos, você pode se surpreender com a rapidez com que eles somem. No processo, você desenvolverá uma perspectiva mais equilibrada, o que irá ajudar a aliviar sua depressão.

Obtenha ajuda profissional, se necessário

Se você não se beneficia suficientemente de tratamentos de auto-ajuda, procure ajuda de um profissional de saúde mental. Enquanto as mulheres que sofrem de depressão respondem aos mesmos tipos de tratamento que os homens, os aspectos específicos do tratamento são frequentemente modificados para as mulheres. As mulheres também são mais propensas a exigir tratamento simultâneo para outras condições, como ansiedade ou transtornos alimentares.

Medicação. Medicação antidepressiva  pode ajudar a aliviar alguns sintomas de depressão em mulheres, mas não irá curar o problema subjacente. Por causa das diferenças biológicas femininas, as mulheres geralmente são iniciadas em doses mais baixas de antidepressivos do que os homens. As mulheres também são mais propensas a experimentar efeitos colaterais, de modo que qualquer uso de medicação deve ser monitorado de perto. Não confie em um médico que não seja treinado em saúde mental para obter orientação sobre medicação e lembre-se de que a medicação funciona melhor quando você faz mudanças de estilo de vida saudável também.

Terapia.  A terapia baseada na conversa é um tratamento extremamente eficaz para a depressão em mulheres. Ele pode fornecer-lhe as habilidades necessárias e a visão para diminuir os sintomas de depressão e ajudar a evitar que a depressão retorne. Uma das coisas mais importantes a considerar ao escolher um terapeuta é a sua conexão com essa pessoa. O terapeuta certo será um parceiro atencioso, amigo e solidário em seu tratamento e recuperação de depressão.

Causas de depressão em mulheres

Não existe uma causa simples, singular, únicam de depressão nas mulheres. A depressão pode ser desencadeada por muitas combinações diferentes de fatores sociais, psicológicos e biológicos.

As causas gerais de depressão podem incluir (mas não se limitam a):

  1. Solidão e isolamento social
  2. Falta de apoio dos parentes
  3. Experiências de vida estressantes recentes
  4. História familiar de depressão
  5. Problemas conjugais ou relacionais passados
  1. Tensão financeira
  2. Trauma ou abuso da primeira infância
  3. Abuso de álcool ou drogas ilegais
  4. Desemprego ou subemprego
  5. Problemas de saúde ou dor crônica

Causas sociais, biológicas e hormonais da depressão em mulheres

As mulheres relatam sofrer de depressão em taxas muito mais elevadas do que os homens. Essa disparidade de gênero pode ser explicada por uma série de fatores sociais, biológicos e principalmente hormonais específicos para as mulheres.

Além das causas gerais de depressão, as mulheres podem enfrentar também:

Problemas de imagem corporal, que aumentam nas meninas, durante o desenvolvimento sexual da puberdade.

Problemas da tireóide – Uma vez que o hipotireoidismo pode também causar depressão, este problema médico sempre deve ser descartado por um médico.

Estresse – As mulheres produzem mais hormônios do estresse, e a progesterona do hormônio sexual feminino impede o sistema do hormônio do estresse de se desligue, como ocorre com os homens.

Efeitos colaterais de medicamentos de medicação anticoncepcional, ou mesmo uma terapia de reposição hormonal.

Problemas pré-menstruais – Para muitas mulheres, a tensão pré-menstrual (TPM) é leve, mas para algumas mulheres, os sintomas são extremamente graves e incapacitantes, e podem justificar o diagnóstico de transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM). O TDPM é caracterizado por uma depressão severa, irritabilidade e outros distúrbios do humor.

Gravidez e infertilidade – As muitas mudanças hormonais que ocorrem durante a gravidez podem levar a depressão. Outras questões relacionadas com a gravidez, como um caso aborto espontâneo, gravidez indesejada e infertilidade também podem desempenhar um papel na depressão.

Depressão pós-parto – Muitas mulheres experimentam o “blues do bebê”, no entanto, algumas mulheres experimentam depressão grave e duradoura, mesmo anos depois de dar a luz. Esta condição é chamada de depressão pós-parto e é pensada ser relacionada pelas flutuações hormonais.

Menopausa e perimenopausa (o estágio que leva à menopausa quando os hormônios reprodutivos se alteram rapidamente).

Compensação de causas biológicas e hormonais da depressão

Como a biologia e as flutuações hormonais podem ter  um papel proeminente na depressão das mulheres, pode ser indicado adotar mais estratégias de enfrentamento em momentos com pontos hormonais baixos durante o mês. Tente ter um registro de onde você está no seu ciclo menstrual e como você se sente – fisicamente e emocionalmente. Desta forma, você será capaz de tratar melhor quando você precisa compensar os mínimos hormonais e diminuir ou evitar os sintomas resultantes.

É importante lembrar que a depressão, em qualquer fase da vida e por qualquer razão, é extremamente séria e deve ser levada a sério. Só porque você foi informado de que seus sintomas fazem parte da vida “considerada normal” de uma mulher, não significa que você tenha que sofrer em silêncio. Há muitas coisas que você pode fazer para tratar sua depressão e se sentir melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here