Substituir gorduras saturadas por gorduras não saturadas pode reduzir o risco de mortalidade

Comer alimentos que são ricos em gordura não o tornará gordo, mas é verdade que alguns alimentos ricos em gordura são mais saudáveis ​​do que outros. Um recente estudo de Harvard apenas confirmou que a regra da dieta de “gorduras boas” sobre “gorduras ruins” pode ser mais significativa do que pensamos, sugerindo que uma dieta focada em boas gorduras insaturadas (poliinsaturadas e monoinsaturadas) em vez de gorduras saturadas e trans, poderia significar literalmente a diferença entre viver uma vida longa, saudável ou sofrer de uma série de condições de saúde que contribuem para morrer mais cedo.

O estudo envolveu a obtenção de dados de 126.233 profissionais de saúde masculinos e femininos, que incluíram detalhes a cada 2 a 4 anos sobre seus hábitos alimentares, estilo de vida e bem-estar geral ao longo de 32 anos (de 1980 a 2012). Com esses 32 anos, 33.304 pessoas morreram.

Quando os pesquisadores examinaram de perto os hábitos alimentares dos participantes, eles descobriram que o tipo de gordura consumida estava associado a um maior ou menor risco de mortalidade. Acontece que quanto mais gorduras saturadas consumiam, maior o risco de morte  de doenças cardiovasculares, câncer, doenças neurodegenerativas ou doenças respiratórias.

Gorduras não saturadas faz bem ao coração

O risco de mortalidade aumentou cerca de 8 por cento para cada aumento de 5 por cento do consumo de gorduras saturadas. Por outro lado, quanto mais os participantes consumissem gordura insaturada, menor o risco de morte era de doenças cardiovasculares, câncer, doenças neurodegenerativas ou doenças respiratórias.

De acordo com os pesquisadores, aqueles que substituem apenas 5% de suas calorias que provêm de gorduras saturadas e trans, em vez disso, com gordura monoinsaturada podem ajudar a cair seu risco de morte em 13%. E se essas calorias vêm de gordura poliinsaturada, o risco cai ainda mais baixo, para 27 por cento.

Os pesquisadores observaram que a diferença percentual entre os benefícios da gordura poliinsaturada versus a gordura monoinsaturada pode ter que ver com fontes de gordura monoinsaturada provenientes de alimentos para animais como produtos lácteos e carne vermelha quando se trata da dieta média americana. Estas também são fontes de gordura saturada, então é necessário investigar mais para examinar melhor os benefícios reais da gordura monoinsaturada.

Tanto as gorduras poliinsaturadas quanto as gorduras monoinsaturadas ajudam com o funcionamento normal do corpo. Eles são necessários para construir membranas celulares e fornecer nutrientes para o seu corpo.

Os alimentos mais altos em gordura poliinsaturada incluem óleos vegetais, como óleo de soja, óleo de girassol e óleo de milho. Peixes de água fria (salmão, cavala, truta, arenque) e algumas nozes e sementes (nozes, sementes de girassol) também são boas fontes.

Fontes à base de plantas de gordura monoinsaturada incluem azeite, óleo de cártamo, óleo de gergelim e óleo de amendoim. Os abacates também são uma fonte muito popular e saudável de gordura monoinsaturada. Muitas nozes e sementes são boas fontes também.

Os achados da pesquisa sobre os efeitos do consumo de gordura continuam a ser misturados e raramente conta toda a história. Neste ponto, os pesquisadores só podem dizer que existe uma ligação entre o tipo de consumo de gordura e o risco de mortalidade – não que isso cause.

Um pouco de gordura “ruim” em raras ocasiões não o matará. Até que haja evidências mais conclusivas para mostrar exatamente quanto bom e ruim que devemos ou não devemos consumir, o velho ditado continua valendo aqui – com moderação!

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here