Narcolepsia – Principais sintomas, determinação da causa provável e alternativas de tratamento
Narcolepsia: sintomas, causas, tratamentos e diagnósticosOs ataques repentinos de sono e a perda de controle muscular causada pela narcolepsia são de fato assustadores, embaraçosos e podem causar sérios problemas na sua vida. As atividades diárias mais comuns, como dirigir, cozinhar ou mesmo andar, podem tornar-se perigosas, e a sonolência extrema durante todo o dia pode ainda prejudicar o trabalho, a escola e os relacionamentos mais íntimos. Mas há esperança para todos os casos. Embora ainda não haja uma cura definitiva para a narcolepsia, há muitas coisas que você pode fazer para aliviar os sintomas, aumentar seu estado de alerta e desfrutar de uma vida plena e ativa.

O que é narcolepsia?

A narcolepsia é uma doença neurológica considerada crônica que afeta a parte do cérebro que gerencia o sono. A narcolepsia é mais comum do que você provavelmente se conhece- afetando cerca de 1 em 2.000 pessoas – e pode fazer com que você sinta uma sonolência diurna excessiva e uma perda súbita do controle muscular (chamado de cataplexia), muitas vezes depois de passar por fortes emoções. Como resultado, você pode dormir durante atividades diurnas normais, como trabalhar, estudar ou dirigir. Embora esses episódios possam ser curtos, durando apenas alguns segundos, pode deixar muitas atividades normais perigosas e perturbar sua vida diária normal. Também pode prejudicar seus relacionamentos, criar problemas de memória e também concentração, e ter um impacto na auto-estima e na saúde mental.

Com uma combinação preventiva de mudanças de estilo de vida, estratégias de auto-ajuda, aconselhamento e apoio médico, no entanto, você pode gerenciar os sintomas da narcolepsia e recuperar o controle de sua vida.

Os efeitos da narcolepsia

Bem-estar físico e segurança – As atividades diárias mais comuns, como cozinhar ou andar, podem se tornar muito perigosas se você adormecer ou perder o controle muscular de forma inesperada

Saúde mental – A narcolepsia pode atrapalhar sua vida, na medida em que isso pode levar a depressão e ansiedade.

Relações sociais e profissionais – Infelizmente, episódios de sono súbito são repetidamente encarados com humor para aqueles que não estão familiarizados com a narcolepsia. Algumas pessoas podem achar que você é preguiçoso, grosseiro ou mesmo fingindo os episódios repentinos de sono.

Relações íntimas – Suas relações pessoais, especialmente relacionamentos românticos e sexuais, muitas vezes podem sofrer como resultado da narcolepsia. A sonolência extrema também pode causar baixa mobilidade sexual e ainda impotência.

Memória e atenção – A narcolepsia pode fazer com que você tenha problemas para se recordar de coisas e se concentrar, criando mais distúrbios nas atividades diárias.

Sinais e sintomas da narcolepsia

A maioria das pessoas com narcolepsia experimenta seus primeiros sintomas entre os 10 e 25 anos de idade, e podem ser ainda mais especialmente debilitantes para crianças ou jovens, que ainda enfrentam os desafios da escola, da faculdade ou dos estágios iniciais de suas carreiras. Enquanto os sintomas podem mudar muito de uma pessoa para outra, os principais sintomas de narcolepsia são a sonolência diurna excessiva  (com ou sem episódios súbitos de sono) e sono REM anormal. Outros sintomas da narcolepsia podem estar relacionados ao seu sono REM anormal, incluindo alucinações, paralisia do sono e cataplexia (perda repentina de controle muscular).

Dois dos sintomas de narcolepsia mais presentes – sonolência diurna excessiva e cataplexia – são frequentemente associados ao seu estado emocional. Você pode tender a apresentar esses sintomas quando experimenta emoções intensas, como risada, tristeza, surpresa ou mesmo frustração.

Os sintomas comuns da narcolepsia incluem:

Cataplexia (perda de controle muscular). Frequentemente, a narcolepsia pode causar uma perda repentina de todo o controle muscular enquanto estiver acordado, geralmente desencadeada por fortes emoções, como rir ou chorar.

Alucinações. Algumas pessoas com narcolepsia sentem sensações vívidas, às vezes assustadoras, visuais ou auditivas ao adormecer ou ao despertar.

Paralisia do sono. Você pode não conseguir se locomover ou falar no início ou no final do sono.

Microsonos é um episódio de sono muito breve durante o qual você continua a se mexer (falar, colocar as coisas, etc.) e depois despertar sem memória das atividades passadas.

Vigília noturna. Se você sofre de narcolepsia, você pode ter períodos ficando acordado à noite com ondas de calor, frequência cardíaca elevada e às vezes um intenso estado de alerta.

Entrada rápida ao sono REM. Os narcolepticos têm ciclos de sono definidamente únicos, onde podem entrar na fase de sono do REM ou do sonho logo depois de dormirem, enquanto a maioria das pessoas leva cerca de 90 minutos para entrar no estágio REM. Portanto, você experimentará as características do sono REM (sonhos vivos e paralisia muscular) logo no início do sono, mesmo que esse sono seja durante o dia.

As causas da narcolepsia

Enquanto os pesquisadores tendam entender a raiz da narcolepsia, o consenso geral é que a sua genética, acompanhada por um gatilho ambiental de algum tipo – um vírus, por exemplo – pode afetar seus produtos químicos cerebrais e causar a narcolepsia.

Os cientistas descobriram que as pessoas com narcolepsia tem deficiência de hipocretina (também chamado de orexina ), um produto químico do cérebro que incentiva a excitação e regula o sono. Os narcolepticos geralmente não possuem tantas células Hcrt (neurônios que secretam hipocretina), o que inibe sua capacidade de controlar completamente o estado de alerta, o que explica sua tendência a adormecer. Os cientistas estão trabalhando no desenvolvimento de alguns tratamentos para complementar os níveis de hipocretina para reduzir os sintomas da narcolepsia.

*******************************************

Propaganda

O Cromofloral é uma linha inovadora em tratamentos emocionais e mentais, mesclando essências florais com cromoterapia, prática que utiliza as cores na cura de doenças. Contam com 14 formulações que contemplam as principais fases da ida adulta.

Reparação do sono:

Ajuda as pessoas que tem pensamentos indesejados e preocupações repetitivas durante a noite. Também auxilia os que acordam várias vezes, apresentando o chamado “sono leve”. Para mais informações, clique aqui.

reparação do sono

*******************************************

Diagnosticando a narcolepsia

A narcolepsia frequentemente pode ser erroneamente ou não diagnosticada. As pessoas com narcolepsia muitas vezes esperam para consultar um médico, pois o sintoma mais comum (e às vezes o único) – uma sonolência diurna excessiva – é um sintoma que pode ser indicativo de muitas condições. Além disso, os sintomas da narcolepsia são muitas vezes erroneamente atribuídos a outros distúrbios do sono ou condições médicas (como depressão ou ou mesmo epilepsia).

Como o único sintoma único de narcolepsia é a cataplexia (perda súbita de controle muscular), o diagnóstico da condição pode levar muito tempo. Se você suspeita que tenha narcolepsia, não deixe de falar com o seu médico sobre TODOS os sintomas que está experimentando.

Junto com sua lista de sintomas, médicos e especialistas em sono podem usar os seguintes métodos para diagnosticar narcolepsia:

Polissonograma noturno – Este teste é realizado durante toda a noite, e mede a atividade elétrica de seu cérebro e coração e o movimento de seus músculos e olhos.

Teste de latência de sono múltiplo (MSLT) – Este teste realiza a medição do tempo que leva para adormecer durante o dia.

Análise do fluido espinhal – A falta de hipocretina no líquido cefalorraquidiano é um forte marcador para a narcolepsia. Examinar o fluido espinhal é um novo teste de diagnóstico aceito para a narcolepsia.

Escala para testar a narcolepsia

Narcolepsia: sintomas, causas, tratamentos e diagnósticos

A Epworth Sleepiness Scale mede a sonolência diurna. Use a seguinte escala para escolher o número mais apropriado para cada situação no seu caso:

0 = nunca dormiria
1 = pouca chance de cochilar ou dormir
2 = chance moderada de cochilar ou dormir
3 = alta chance de dormitar ou dormir

SituaçãoPossibilidade de dormir ou dormir
Sentando e lendo 
 
 
 
Assistindo TV 
 
 
 
Sentado inativo em um lugar público 
 
 
 
Ser um passageiro em um veículo a motor por uma hora ou mais 
 
 
 
Deitado à tarde 
 
 
 
Sentado e conversando com alguém 
 
 
 
Sentado calmamente após o almoço (sem álcool) 
 
 
 
Parou durante alguns minutos no trânsito enquanto dirigia 
 
 
 

Este questionário não se destina de forma alguma a substituir o diagnóstico profissional.

Fonte: University of Maryland Medical Center

Tratamento de narcolepsia

Embora ainda não haja cura definitiva para a narcolepsia, uma combinação de tratamentos pode ajudar a gerenciar seus sintomas de narcolepsia e permitir-lhe desfrutar de muitas atividades consideradas normais. O tratamento que funciona melhor para você irá variar de acordo com seus sintomas específicos de narcolepsia, mas provavelmente será uma combinação de aconselhamento, medicação e mudanças de estilo de vida.

Tratamento de narcolepsia: grupos de aconselhamento e apoio

É muito comum que aqueles com narcolepsia também sofram de depressão. Muitos dos sintomas da narcolepsia – particularmente ataques de sono e cataplexia – podem gerar grande constrangimento e causar problemas na sua capacidade de viver uma vida normal. Esses episódios podem ser assustadores, e você pode ficar deprimido por causa da sua súbita falta de controle. O medo de adormecer ou de sofrer um colapso repentino obriga algumas pessoas a se tornar reclusas e retiradas da sociedade. Participar de um grupo de apoio psicólogo, conselheiro ou narcolepsia pode ajudá-lo a lidar com os efeitos da doença.

*********************************************
Propaganda
O stress é uma parte inevitável de nosso moderno estilo de vida. Somos constantemente pressionados pelo tempo, trabalho, estudos e outras preocupações. Tudo isso afeta diretamente a saúde do corpo e da mente.
super cha do sono
A medicina natural é a forma mais eficaz e passiva de amenizar e tratar todos os sintomas e problemas decorrentes do stress excessivo sem agredir outras partes do organismo. Para mais, clique aqui.
super cha do sono

 

 

*********************************************

Essa participação pode parecer estranha no início, mas estar com outros que enfrentam os mesmos problemas pode auxliar a reduzir o seu senso de isolamento e retirar qualquer estigma que você possa sentir. Também pode ser motivador compartilhar experiências e aprender como os outros lidaram com seus sintomas de narcolepsia.

Mudanças de estilo de vida para aliviar os sintomas da narcolepsia

Fazer mudanças saudáveis ​​no estilo de vida pode ajudá-lo a controlar os sintomas da narcolepsia, em conjunto com aconselhamento e apoio, e quaisquer recomendações do seu médico. Os hábitos diurnos – como exercício, dieta e como você gerencia o estresse – desempenham um papel importante para ajudá-lo a manter um ciclo saudável de sono-vigília. É importante seguir um horário de sono regular, uma rotina relaxante para dormir e tomar medidas práticas para combater os efeitos da narcolepsia durante o dia.

Combinar os vários tratamentos de auto-ajuda pode ajudar a melhorar não apenas o seu estado de alerta diurno, mas também ajudar a reduzir os sintomas da narcolepsia.

Programe seus períodos de sono regulares – Tire alguns cochilos breves e programadas durante o dia (10 a 15 minutos cada um). Tente dormir bem durante as mesmas horas todas as noites, adote um padrão. Os cochilos planejadas podem impedir o aparecimento de lapsos não planejados no sono.

Evite cafeína, álcool e nicotina – Estas substâncias atrapalham com o sono quando você precisar dormir.

Evite medicamentos sem receita médica que podem causar sonolência – Algumas alergias e medicamentos para gripe e resfriado podem causar sonolência, portanto, devem ser evitados.

Avise seus empregadores, colegas de trabalho e amigos – Alerte os outros para que eles possam ajudar quando necessário.

Divida as tarefas maiores em pequenas tarefas – Concentre-se em uma pequena coisa de cada vez

Faça exercício em uma base regular – Exercício pode fazer você se sentir mais acordado durante o dia, além de estimular o sono durante a noite. Por exemplo, faça várias caminhadas curtas durante o dia.

Evite atividades que sejam perigosas, caso você tenha um ataque repentino de sono – Se possível, não dirija, escale escadas ou carregue pesos pesados. Fazer uma soneca antes de dirigir pode ajudá-lo a gerenciar qualquer sonolência possível.

Use uma pulseira ou colar para alertar qualquer médico – Uma pulseira ou colar irá fazer os médicos entenderem seu caso, se você adormecer ou tornar-se incapaz de se mover ou falar.

Coma uma dieta saudável – Tenha como meta uma dieta rica em grãos integrais, vegetais, frutas, lácteos com baixo teor de gordura e fontes magras de proteína, como frango e peru. Coma refeições leves ou vegetarianas durante o dia e evite refeições pesadas antes de atividades importantes.

Relaxe e gerencie as emoções – Os sintomas da narcolepsia podem ser causados por emoções intensas, para que você possa se beneficiar da prática de técnicas de relaxamento diários, como exercícios de respiração, yoga ou massagem.

Medicamentos para o tratamento da narcolepsia

A medicação pode ser eficaz no tratamento dos principais sintomas da narcolepsia: sonolência e a cataplexia. Os medicamentos comumente prescritos para narcolepsia são geralmente estimulantes, antidepressivos e oxibato de sódio.

Todos os medicamentos existentes podem ter efeitos colaterais e, no caso dos antidepressivos, esses efeitos colaterais podem ser de fato perigosos, incluindo um risco aumentado de suicídio. Mesmo que seus sintomas de narcolepsia exijam o uso de medicamentos prescritos, os especialistas recomendam unir um regime de medicamentos com mudanças de estilo de vida e aconselhamento ou terapia.

Recursos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here