O que é L-cisteína? 7 Benefícios L-cisteína + Alimentos L-cisteína

A L-cisteína é utilizada terapêutica e nutricionalmente para melhorar a saúde dos seres humanos. É um bloco de construção básico de glutationa, que foi chamado de “a mãe de todos os antioxidantes”. A suplementação de L-cisteína, também conhecida como N-acetil-L-cisteína (NAC), é valorizada pela sua capacidade de aumentar os níveis de glutationa no corpo, que é extremamente importante para a função pulmonar, função cerebral e desintoxicação do fígado. Como uma série de condições de saúde esgotam seus níveis de glutationa, você precisa de L-cisteína para fazer mais, para seu cérebro e tecidos do corpo.

A L-cisteína também é valorizada pela sua capacidade de quebrar o muco, tornando mais fácil a tosse causada por doenças respiratórias e pulmonares. Além disso, a L-cisteína está envolvida na regulação dos níveis de glutamato, influenciando os neurônios no sistema nervoso central. (1)

Em poucas palavras, todos nós precisamos de L-cisteína suficiente para lutar corretamente contra o estresse oxidativo e as condições que afetam o cérebro e os pulmões. A L-cisteína é feita em pequenas quantidades pelo corpo humano, e você também pode obter L-cisteína a partir de alimentos ricos em proteínas e suplementação.

O que é L-cisteína?

A L-cisteína é classificada como um aminoácido “semi-essencial” porque pode ser feita em pequenas quantidades pelo corpo humano, mas muitas pessoas ainda podem se beneficiar de consumir mais cisteína de suas dietas ou suplementos por causa de seus numerosos benefícios para a saúde. O corpo humano geralmente pode fabricar L-cisteína a partir dos aminoácidos serina e metionina, mas você precisa de folato suficiente, vitamina B6 e vitamina B12 para que isso seja possível.

O que é L-cisteína? 7 Benefícios da L-cisteína + Alimentos Ricos em L-cisteína

Juntamente com outros dois aminoácidos, glutamina e glicina, a L-cisteína é necessária para produzir glutationa, o mestre antioxidante que é crucial para sua saúde. A L-cisteína é, geralmente, o aminoácido que é mais acessível para a produção de glutamina, por isso é importante que você obtenha bastante deste aminoácido, mesmo que não seja considerado essencial.

Embora a L-cisteína seja um menor eliminador de estresse oxidativo, seu papel mais importante é auxuliar a glutationa, um dos antioxidantes mais poderosos do corpo. Os pesquisadores da longevidade acreditam que a glutationa é tão fundamental para sua saúde que o nível desse antioxidante em suas células pode ser um preditor de quanto tempo você viverá. É o antioxidante mais importante do corpo porque está dentro da célula, tornando-o essencial para manter um sistema imunológico saudável e combater o dano celular. (2)

7 Benefícios de L-cisteína

1. Tem propriedades antioxidantes

A L-cisteína funciona como um eliminador de radicais livres que causam danos celulares através do estresse oxidativo e melhora a capacidade antioxidante através da preservação da glutationa. Este é o benefício mais conhecido de L-cisteína porque pode retardar o processo de envelhecimento e ajudar a prevenir ou tratar uma série de condições de saúde graves. (3)

Isso também significa que, aumentando seus níveis de glutationa, a L-cisteína oferece suporte à função imune. Pesquisas sugerem que as funções imunológicas em doenças associadas a uma deficiência de cisteína e glutationa podem ser significativamente aprimoradas e potencialmente restauradas pela suplementação de L-cisteína. (4)

Existem estudos envolvendo pacientes com HIV que mostram a capacidade de L-cisteína para aumentar seu sistema imunológico. Um estudo realizado na Europa mostrou que uma formulação incluindo NAC, colostro bovino, ácidos graxos ômega-3 e uma combinação de vitaminas e minerais retardou o declínio das células imunes. Outro estudo mostrou que, ao reabastecer os níveis de glutationa, a L-cisteína parece ter um impacto benéfico na função imune de pessoas vivendo com HIV. (5)

A suplementação de L-cisteína também pode melhorar a função imune em mulheres pós-menopáusicas, conforme indicado por um estudo de 2008 publicado em Biologia e Medicina Radical Gratuita. O estudo descobriu que um curto período de fornecimento de NAC, como dois a quatro meses, pode levar ao fortalecimento prolongado da defesa imune em mulheres pós-menopáusicas.

Os pesquisadores concluíram que a suplementação de NAC pode contribuir para a manutenção de uma boa saúde e qualidade de vida em mulheres pós-menopáusicas, diminuindo a probabilidade de doenças relacionadas ao sistema imunológico (como infecção) à medida que envelhecem. (6)

2. Promove a desintoxicação

A L-cisteína pode ser usada para ajudar a prevenir os efeitos colaterais causados ​​por reações medicamentosas e produtos químicos tóxicos. Segundo a pesquisa publicada na revista Alternative Medicine Review, a cisteína desempenha um papel fundamental nos mecanismos de desintoxicação no corpo. Os metais tóxicos têm efeitos pro-oxidativos, e eles esgotam os níveis de glutationa, então os suplementos de L-cisteína ajudam a restaurar esses níveis para que você possa desintoxicar adequadamente as toxinas. (7)

Como a L-cisteína ajuda o corpo a desintoxicar toxinas perigosas e produtos químicos, é comum que os médicos usem NAC intravenoso para pessoas que estão tendo uma overdose de acetaminofeno para prevenir ou reduzir o dano no fígado e nos rins. A insuficiência hepática aguda induzida por drogas é uma doença fatal que é causa pelo metabolito tóxico, a N-acetil-p-benzoquinona-imina, que leva à depleção de glutationa. Quando os pacientes com sobredosagem são tratados com NAC, isso permite um aumento significativo na atividade da glutationa. (8)

3. Aumenta a Fertilidade Masculina

Como a L-cisteína é suplementada para aliviar a depleção de glutationa durante o estresse oxidativo, é eficaz como tratamento da infertilidade em homens que podem ter baixa qualidade de sêmen, danos ao DNA e estresse oxidativo.

Um estudo de 2016 publicado no International Journal of Fertility and Sterility descobriu que a NAC pode servir como um tratamento eficaz para a infertilidade masculina a partir do varicocele clínico, que é quando as veias se tornam ampliadas dentro do escroto. Os resultados do estudo mostraram que a concentração de esperma melhorou com o uso de NAC. Os pesquisadores descobriram que a percentagem de gravidez clínica no grupo NAC foi de 33 por cento em comparação com 10 por cento para o grupo controle. (9)

 

4. Eleva os níveis de açúcar no sangue

A L-cisteína é benéfica para ajudar a suportar a capacidade natural do corpo de administrar e regular os níveis normais de açúcar no sangue. Um estudo em animais de 2009 mostra que a suplementação de L-cisteína pode baixar a glicemia e os marcadores de inflamação vascular em pacientes com diabetes. A suplementação de L-cisteína reduziu significativamente os níveis sanguíneos de glicose e resistência à insulina. Houve também uma diminuição nos níveis de oxidação da proteína plasmática em ratos tratados com L-cisteína. (10)

5. Suporta Saúde Digestiva

A L-cisteína melhora a capacidade digestiva do corpo devido à sua capacidade de retardar o processo de envelhecimento. À medida que as pessoas envelhecem, problemas digestivos como baixo ácido estomacal e gastroenterite tornam-se mais proeminentes. Isso pode ser devido à presença de radicais livres no corpo.

Estudos sugerem que a suplementação de L-cisteína pode ajudar a reduzir os sintomas de colite ulcerativa, uma doença inflamatória intestinal que causa inflamação duradoura e feridas no trato digestivo. Os pesquisadores descobriram que uma terapia combinada de NAC e mesalamina, uma medicação convencional, produz uma melhora clínica dos sintomas de colite ulcerativa, que é devido a uma diminuição das quimiocinas que atraem glóbulos brancos e produzem radicais livres. A NAC também foi considerada segura e bem tolerada. (11)

6. Alivia os sintomas de condições respiratórias

NAC funciona como um expectorante, e pode ser usado para quebrar o muco no corpo. Isso ajuda a diminuir a gravidade e frequência de sibilos e ataques respiratórios, aumentando a glutationa e o muco que se acumula nos tubos brônquicos. Isso pode ser útil quando você sofre de sintomas de alergia ou tem uma condição respiratória como bronquite ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

A pesquisa publicada no Jornal Internacional de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica sugere que os suplementos de L-cisteína podem ser usados ​​para diminuir a carga oxidante e a inflamação encontrada em pacientes com DPOC, uma condição que envolve uma resposta inflamatória anormal nos pulmões e fluxo de ar restrito que o torna Difícil de respirar. O NAC tem sido utilizado pelos pacientes para reduzir os sintomas de DPOC, exacerbações e o declínio acelerado da função pulmonar. (12)

7. Ajuda a tratar transtornos psiquiátricos

O que é L-cisteína? 7 Benefícios da L-cisteína + Alimentos Ricos em L-cisteína

Mais e mais pesquisas sugeriram recentemente que o uso de NAC no tratamento de doenças psiquiátricas é promissor. De acordo com uma revisão publicada no Journal of Psychiatry and Neuroscience, muitos dos distúrbios que podem ser beneficiados com NAC têm opções de tratamento limitadas ou resultados sub-ótimos com tratamentos atuais. Estudos sugerem que a NAC tem potencial como tratamento para dependência, incluindo dependência de maconha, dependência de nicotina, dependência de cocaína e até mesmo jogos patológicos.

Um relatório de caso sugere que NAC pode ser usado para reduzir os sintomas de transtorno obsessivo-compulsivo, melhorando o controle dos pacientes de lavagem compulsiva e desencadeantes obsessivos.

Estudos também descobriram que NAC pode ser útil para pessoas com esquizofrenia e transtorno bipolar. Isto é devido à atividade antioxidante do NAC, como um crescente corpo de literatura sugere que esses distúrbios psiquiátricos são devidos em grande parte ao estresse oxidativo e à disfunção do metabolismo do glutamato. O glutamato é o transmissor mais importante para a função cerebral normal, mas o glutamato excessivo pode causar danos tóxicos ao cérebro. A L-cisteína é capaz de ajudar a modular os níveis de glutamato, ajudando assim a prevenir ou tratar distúrbios cerebrais como a esquizofrenia. (13, 14)

 

Estudos preliminares também mostram que a L-cisteína pode ser usada na prevenção ou tratamento das seguintes condições:

  • Acne
  • Angina (fluxo sanguíneo restrito para o coração)
  • Asma
  • Enfisema
  • Câncer de colo
  • Câncer de pulmão

Muitos alimentos ricos em proteínas contêm L-cisteína, embora geralmente em pequenas quantidades. Esses alimentos incluem:

  • Frango
  • Peru
  • Pato
  • Carne de porco
  • Iogurte
  • Queijo
  • Ovos
  • Sementes de girassol
  • Legumes
  • Farelo de aveia

O seu corpo fabrica L-cisteína dos aminoácidos serina e metionina, mas para isso ser possível, você precisa de quantidades adequadas de folato, vitamina B6 e vitamina B12. Você pode obter essas vitaminas de feijão (como grão-de-bico e feijão pinto), lentilhas, espinafre, abacate, bananas, salmão e atum selvagens e fígado.

Suplementos e Dosagem de Cisteína

NAC é a forma de L-cistina que é encontrada em suplementos nutricionais, e foi proposto pelos pesquisadores como um tratamento para várias doenças. NAC é usado para reabastecer o fornecimento intracelular de glutationa e prevenir danos oxidativos. Também é usado para inibir a produção de citocinas inflamatórias que levam a infecção ou condições respiratórias. (15)

Estão disponíveis as seguintes formas de L-cisteína:

  • Spray de aerossol NAC – spray de aerossol de NAC é usado para o tratamento de doenças respiratórias ou doença pulmonar. Deve ser prescrito por um médico.
  • Csteina ​​/ NAC comprimidos ou cápsulas – Diariamente, comprimidos ou cápsulas de NAC podem ser utilizados para proteção antioxidante e saúde geral.
  • A dosagem padrão é tipicamente 500 miligramas por dia.
  • Para tratar uma doença respiratória, os adultos podem tomar 200-600 miligramas, duas vezes ao dia.
  • Para a DPOC, a dose sugerida é de 600 miligramas, duas vezes ao dia.
  • Solução líquida NAC
  • Solução tópica NAC
  • L-cisteína em pó

Tomar um suplemento multivitamínico ou complexo B irá garantir que você obtenha as vitaminas B que você precisa ao tomar NAC. (16)

 

Precauções de L-cisteína e potenciais efeitos colaterais

As doses muito altas (mais de sete gramas) de L-cistina podem ser tóxicas para as células humanas, por isso é importante acompanhar suas doses e tomar NAC sob a orientação de seu médico, especialmente se você tomar isso para tratar doenças crônicas .

Os suplementos de NAC não devem ser tomados se você já usa medicamentos que suprimem o sistema imunológico, oxiconazol (medicamento antifúngico), nitroglicerina e isosorbida (medicamentos para pressão alta) ou carvão ativado.

Algumas pessoas podem sofrer efeitos colaterais de suplementos de L-cisteína, incluindo boca seca, dor de cabeça, tonturas, náuseas e vômitos. Se você tiver algum desses sintomas, consulte seu médico sobre como alterar sua dose ou a possibilidade de alergias.

Pensamentos finais sobre L-cisteína
A L-cisteína é valorizada pela sua capacidade de aumentar os níveis de glutationa no corpo, a “mãe dos antioxidantes”. Funciona como um antioxidante e ajuda a aumentar a função pulmonar e cerebral e promover a desintoxicação do fígado.
A L-cisteína é, geralmente, o aminoácido que é mais acessível para a produção de glutamina, por isso é importante que você obtenha bastante deste aminoácido, mesmo que não seja considerado essencial.
A cisteína pode ser encontrada em alimentos ricos em proteínas, como frango, peru, carne, pato, iogurte e gemas.
NAC é a forma de L-cistina que é encontrada em suplementos nutricionais, e foi proposto pelos pesquisadores como um tratamento para várias doenças.
Doses muito altas de NAC podem ser tóxicas para células humanas. As doses normais de NAC (cerca de 500-600 miligramas por dia) geralmente são seguras, mas os efeitos colaterais podem incluir náuseas, vômitos e dor de cabeça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here