O que é psicologia e o que isso envolve?

A psicologia é o estudo da mente e do comportamento, de acordo com a American Psychological Association. É o estudo da mente, como funciona e como isso afeta o comportamento.

A APA acrescenta que “abraça todos os aspectos da experiência humana, desde as funções do cérebro até as ações das nações, desde o desenvolvimento da criança até o cuidado dos idosos”.

Psicólogos e psiquiatras trabalham juntos para ajudar pessoas com condições de saúde mental , mas não são exatamente iguais.

Um psicólogo trata um paciente através de psicoterapia, ajudando a aliviar os sintomas através de mudanças comportamentais. O papel do psiquiatra, que é médico, concentra-se mais na prescrição de medicação e outras intervenções para gerir as condições de saúde mental.

O que é psicologia e o que isso envolve?

Fatos rápidos sobre psicologia

  • A psicologia é o estudo do comportamento e da mente.
  • Existem diferentes tipos de psicologia, como a psicologia cognitiva, forense, social e de desenvolvimento.
  • Uma pessoa com uma condição que afeta sua saúde mental pode se beneficiar da avaliação e tratamento com um psicólogo.
  • Um psicólogo pode oferecer um tratamento que se centre em adaptações comportamentais.
  • Um psiquiatra é um médico que é mais provável que se concentre na gestão médica de problemas de saúde mental.

 

O que é psicologia?

O trabalho de um psicólogo pode variar desde aconselhar indivíduos com ansiedade até aconselhar as empresas sobre como construir equipes melhores.

A mente é altamente complexa, e as condições que se relacionam com ela podem ser difíceis de tratar.

Os processos pensados, emoções, memórias, sonhos, percepções, etc. não podem ser vistos fisicamente, como uma erupção cutânea ou defeito cardíaco.

Embora os sinais físicos de alguns problemas de saúde mental possam ser observados, como as placas que se desenvolvem com a doença de Alzheimer , muitas teorias da psicologia são baseadas na observação do comportamento humano.

Um psicólogo praticante vai se encontrar com pacientes, realizar avaliações para descobrir quais são suas preocupações e o que está causando dificuldades, e recomendar ou fornecer tratamento, por exemplo, através de aconselhamento e psicoterapia.

Os psicólogos também podem ter outros papéis. Eles podem realizar estudos para assessorar as autoridades de saúde e outros órgãos em estratégias sociais e outras, avaliar as crianças que têm dificuldade em aprender na escola, dar workshops sobre como prevenir bullying, trabalhar com equipes de recrutamento em empresas e muito mais.

 

Ramos de psicologia

Existem diferentes tipos de psicologia que servem para diferentes fins. Não existe uma maneira fixa de classificá-los, mas aqui estão alguns tipos comuns.

Psicologia Clínica

A psicologia clínica integra a ciência, a teoria e a prática para compreender, prever e aliviar problemas de ajuste, incapacidade e desconforto. Promove a adaptação, ajuste e desenvolvimento pessoal.

Um psicólogo clínico concentra-se nos aspectos intelectuais, emocionais, biológicos, psicológicos, sociais e comportamentais do desempenho humano ao longo da vida de uma pessoa, em diferentes culturas e níveis socioeconômicos.

A psicologia clínica pode nos ajudar a entender, prevenir e aliviar problemas ou disfunções causados ​​psicologicamente e promover o bem-estar e o desenvolvimento pessoal de um indivíduo.

A avaliação psicológica e a psicoterapia são fundamentais para a prática da psicologia clínica, mas os psicólogos clínicos frequentemente também estão envolvidos em pesquisa, treinamento, testemunho forense e outras áreas.

Psicologia cognitiva

A psicologia cognitiva investiga processos mentais internos, como resolução de problemas, memória, aprendizado e linguagem. Ele analisa como as pessoas pensam, percebem, se comunicam, lembram e aprendem. Está intimamente relacionado com a neurociência , filosofia e linguística.

Os psicólogos cognitivos observam como as pessoas adquirem, processam e armazenam informações.

As aplicações práticas incluem como melhorar a memória, aumentar a precisão da tomada de decisões ou como configurar programas educacionais para impulsionar a aprendizagem.

Psicologia do desenvolvimento

Este é o estudo científico de mudanças psicológicas sistemáticas que uma pessoa experimenta ao longo da vida, muitas vezes referido como desenvolvimento humano.

Concentra-se não apenas em lactentes e crianças pequenas, mas também em adolescentes, adultos e pessoas mais velhas.

Os fatores incluem habilidades motoras, resolução de problemas, compreensão moral, aquisição de linguagem, emoções, personalidade, autoconceito e formação de identidade.

Ele também analisa as estruturas mentais inatas contra a aprendizagem através da experiência, ou como as características de uma pessoa interagem com os fatores ambientais e como isto afeta o desenvolvimento.

A psicologia do desenvolvimento se sobrepõe a campos como a linguística.

Psicologia evolucionária

A psicologia evolutiva analisa como o comportamento humano, por exemplo, a linguagem, foi afetado por ajustes psicológicos durante a evolução.

Um psicólogo evolucionista acredita que muitas características psicológicas humanas são adaptativas na medida em que nos permitiram sobreviver ao longo de milhares de anos.

Psicologia Forense

A psicologia forense envolve a aplicação de psicologia à investigação criminal e à lei.

Um psicólogo forense pratica a psicologia como ciência dentro do sistema de justiça criminal e tribunais civis.

Envolve avaliar os fatores psicológicos que podem influenciar um caso ou comportamento e apresentar as descobertas em tribunal.

Psicologia da saúde

A psicologia da saúde também é chamada de medicina comportamental ou psicologia médica.

Observa como o comportamento, a biologia e o contexto social influenciam a doença e a saúde.

Um médico geralmente olha primeiro para as causas biológicas de uma doença, mas um psicólogo da saúde se concentrará em toda a pessoa e o que influencia seu estado de saúde. Isso pode incluir seu status socioeconômico, educação e antecedentes e comportamentos que podem ter um impacto na doença, como o cumprimento das instruções e medicação.

Os psicólogos da saúde geralmente trabalham junto a outros profissionais médicos em contextos clínicos.

Neuropsicologia

A neuropsicologia analisa a estrutura e função do cérebro em relação aos comportamentos e processos psicológicos. Uma neuropsicologia pode estar envolvida se uma condição envolve lesões no cérebro e avaliações que envolvem a gravação de atividade elétrica no cérebro.

Uma avaliação neuropsicológica é usada para determinar se é provável que uma pessoa experimente problemas comportamentais após lesões cerebrais suspeitas ou diagnosticadas, como um acidente vascular cerebral .

Os resultados podem permitir que um médico forneça um tratamento que possa ajudar o indivíduo a alcançar possíveis melhorias no dano cognitivo que ocorreu.

Psicologia ocupacional

Os psicólogos ocupacionais ou organizacionais estão envolvidos na avaliação e na elaboração de recomendações sobre o desempenho das pessoas no trabalho e no treinamento.

Eles ajudam as empresas a encontrar maneiras mais eficazes de trabalhar e a compreender como as pessoas e os grupos se comportam no trabalho.

Esta informação pode ajudar a melhorar a eficácia, a eficiência, a satisfação no trabalho e a retenção de funcionários.

Psicologia Social

A psicologia social usa métodos científicos para entender como as influências sociais afetam o comportamento humano. Ele procura explicar como os sentimentos, comportamentos e pensamentos são influenciados pela presença real, imaginada ou implícita de outras pessoas.

Um psicólogo social analisa o comportamento grupal, a percepção social, o comportamento não verbal, a conformidade, a agressão, o preconceito e a liderança. A percepção social e a interação social são vistas como fundamentais para a compreensão do comportamento social.

Outros ramos incluem psicologia militar, de consumo, educacional, inter-cultural e ambiental. O número de ramos continua a crescer.

 

História

Em um contexto filosófico, a psicologia foi criada há cerca de milhares de anos atrás na Grécia antiga, no Egito, na Índia, na Pérsia e na China.

Em 387 aC, Platão sugeriu que o cérebro é onde os processos mentais ocorrem, e em 335 aC, Aristóteles sugeriu que era o coração.

Avicena, o famoso médico muçulmano, nascido em 980 dC, estudou e tratou epilepsia , pesadelos e má memória. Os primeiros hospitais que tratavam condições psiquiátricas disseram ter sido criados por médicos islâmicos na época medieval.

Em 1774, Franz Mesmer propôs que a hipnose, ou “mesmerismo”, poderia ajudar a curar alguns tipos de doenças mentais.

Em 1793, Philippe Pinel lançou os primeiros pacientes com problemas de saúde mental do confinamento em um movimento que sinalizou um movimento em direção a um tratamento mais humano.

Em 1879, Wilhelm Wundt, na Alemanha, fundou a psicologia como campo de estudo experimental independente. Ele criou o primeiro laboratório que realizou pesquisas psicológicas exclusivamente na Universidade de Leipzig. Wundt é conhecido hoje como o pai da psicologia.

Em 1890, um filósofo americano, William James, publicou um livro intitulado Princípios de Psicologia. Foi discutido por psicólogos em todo o mundo por muitas décadas. No mesmo ano, o Estado de Nova York aprovou o State Care Act, em que as pessoas com problemas de saúde mental deixavam casas pobres e entravam no hospital para tratamento.

Em 1890, a American Psychological Association (APA) foi fundada, sob a liderança de G. Stanley Hall.

Hermann Abbingaus, que viveu de 1850 a 1909 e trabalhou na Universidade de Berlim, foi o primeiro psicólogo a estudar extensivamente a memória.

Ivan Pavlov, que viveu de 1849 a 1936, realizou o famoso experimento que mostrou que os cães salivavam quando esperavam comida, introduzindo o conceito de “condicionamento”.

O austríaco Sigmund Freud, que viveu de 1856 a 1939, introduziu o campo da psicanálise, um tipo de psicoterapia. Ele usou métodos interpretativos, introspecção e observações clínicas para obter compreensão da mente.

Ele se concentrou em resolver conflitos inconscientes, sofrimento mental e psicopatologia. Freud argumentou que o inconsciente era responsável pela maioria dos pensamentos e comportamentos das pessoas e por problemas de saúde mental.

E. B Titchener, um americano, acreditava fortemente no estruturalismo, que se concentra na questão: “O que é consciência?”

William James e John Dewey eram fortes crentes no funcionalismo, que abordava o “O que é a consciência?”

 

Behaviorismo

Em 1913, um psicólogo americano, John B. Watson, fundou um novo movimento que mudou o foco da psicologia.

O comportamento, argumentou, não é o resultado de processos mentais internos, mas o resultado de como respondemos ao meio ambiente.

Behaviorismo focado em como as pessoas aprendem novos comportamentos do meio ambiente.

Humanismo

Os humanistas consideravam que o behaviorismo e a teoria psicanalítica também eram desumanizantes.

Em vez de serem vítimas do meio ambiente ou do inconsciente, eles propuseram que os seres humanos são muito bons e que nossos próprios processos mentais desempenharam um papel ativo no nosso comportamento.

O movimento humanista dá grande valor às emoções, ao livre arbítrio e a uma visão subjetiva da experiência.

Teoria cognitiva

O que é psicologia e o que isso envolve?

Introduzido na década de 1970,  é visto como a mais recente escola de pensamento em psicologia.

Os teóricos cognitivos acreditam que recebemos informações do nosso meio através de nossos sentidos e depois processamos os dados mentalmente, organizando-o, manipulando-o, lembrando-o e relacionando-o com informações que já armazenamos.

A teoria cognitiva é aplicada à linguagem, memória, aprendizagem, sistemas perceptivos, transtornos mentais e sonhos.

Hoje

Hoje em dia, os psicólogos estudam todas essas abordagens e escolhem o que parece ser melhor de cada abordagem para uma situação particular.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here