Como se prevenir da embolia pulmonar + 5 Melhores 5 remédios naturais

Cerca de metade de todas as pessoas que sofrem de embolia pulmonar não exibem praticamente nenhum sintoma no começo, informa o Instituto Nacional de Coração, Pulmão e Sangue dos Estados Unidos. Na verdade, muitos não estão ainda conscientes de terem a condição. O número de pessoas afetadas pela embolia pulmonar e trombose venosa profunda está entre 300.000 e 600.000 pessoas por ano apenas nos Estados Unidos.

*************************************************************

Propaganda

Curmuma Longa (Motore) é um fitoterápico extraído açafrão-da-terra com ação anti-inflamatória, utilizada no tratamento da osteoartrite, artrite reumatoide. 

A Curcuma Longa (nome comercial Motore) possui substâncias chamadas curcumidóides, incluindo a curcumina, que comprovadamente ajudam no tratamento de processos inflamatórios, sobretudo ligados às doenças conhecidas popularmente como Artrite, Artrose e Reumatismo, sendo notadamente um antiinflamatório natural, sem oferecer efeitos colaterais. Para mais informações, clique aqui.

Prevenção da Embolia Pulmonar + 5 Remédios Naturais
Extraído do açafrão-da-terra, também chamado de açafrão, curcuma, turmérico, raiz-de-sol, açafrão-da-índia, açafrão e gengibre amarelo é uma erva tradicionalmente utilizada há milênios na medicina indiana, chamada de Ayurveda.
Várias pesquisas apontam que a curcuma traz benefícios para a saúde, dentre eles a melhora nas condições inflamatórias, diminuição da dor, ação antimicrobianos e por isso a Curcuma Longa (Motore) é empregada no tratamento de várias doenças inflamatórias e degenerativas. Basicamente quase todos os benefícios advindos da suplementação com curcumina são devidos às suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatórios e por ser natural e bastante seguro, não trazendo efeitos colaterais, como outros medicamentos utilizados para diminuição da inflamação no organismo.
A Curcuma Longa manipulada com a Piperina, trata-se de um extrato de pimenta preta, que melhora a capacidade de absorção da Curcumina pelo nosso organismo. Isso quer dizer que a curcumina vai ser mais facilmente absorvida pela corrente sanguínea, ao invés de excretas pelo intestino. Para mais informações, clique aqui.

Indicações da Curcuma Longa anti-inflamatório natural
• Artrose, Osteoartrite, Artrite Reumatóide, inflamações em geral que atingem as articulações do corpo e provocam muita dor para locomover e mobilidade, podendo ser acompanhada por inchaços.

***************************************************************

 

 

 

A embolia pulmonar pode ser fatal e é muito séria, independentemente de quais sintomas estejam afetando. Uma das coisas mais perigosas sobre a embolia pulmonar é que pode levar a reações imediatas graves sem sinais de alerta. Quando alguém com embolia pulmonar sente mudanças anormais na respiração, dores no peito, frequência cardíaca rápida ou mesmo outros sintomas, eles podem assumir que é devido a outro problema de saúde considerado menos grave. Por exemplo, como uma infecção respiratória, refluxo ácido ou doença passiva.

O que você pode fazer para diminuir o risco de embolia pulmonar enquanto você tem a chance? Prevenção e tratamentos para embolia pulmonar incluem sempre: melhorar sua dieta, se exercitar mais, evitar longos períodos de inatividade e permanecer sempre com um peso saudável. Tenha algumas precauções especiais após lesão de uma veia, trauma, internação hospitalar ou no período de pós-cirurgia.

O que é uma embolia pulmonar?

A embolia pulmonar é uma condição extremamente séria. Caracteriza-se por ter um ou mais coágulos sanguíneos em alguma artéria pulmonar. Isso geralmente é ocasionado por um coágulo, que de repente viaja para os pulmões, vindo da perna de um paciente.

Um coágulo de sangue na perna é chamado de trombose venosa profunda (ou TVA). A TBA às vezes causa uma coagulação que se afasta de sua localização original. Então, o coágulo passa pela corrente sanguínea para outra parte do corpo, como para o cérebro ou para o pulmão. Uma vez que o coágulo interrompe o fluxo sanguíneo normal para um dos pulmões, podem causar danos permanentes devido a oxigênio reduzido, ou mesmo a morte. Quando não tratada de forma correta, cerca de 30 por cento dos pacientes com embolia pulmonar morrerão devido ao dano tecidual, morte de células saudáveis ​​e suas complicações.

Sinais Comuns e Sintomas de Embolia Pulmonar

Conforme mencionado acima, os sintomas nem sempre ocorrem devido à embolia pulmonar. Quando os sintomas acontecem (muitas vezes devido a baixos níveis de oxigênio no sangue), eles podem incluir: (3)

Falta de respiração, sibilância ou outros sinais de dificuldade em respirar de forma normal. Junto algumas dores no peito, passar por problemas para respirar é o sintoma mais comum que ocorre na embolia pulmonar. As dores no peito às vezes podem parecer iguais a ter um ataque cardíaco. Eles podem ocorrer durante o sono ou depois de um episódio mais estressante. O Instituto Nacional de Saúde, chamado de Investigação Prospectiva do Diagnóstico do Embolismo Pulmonar (PIOPED), realizou um grande estudo para esse caso. Eles descobriram que 73 por cento dos pacientes com embolia pulmonar que tinham sintomas apresentavam também falta de ar; 66% experimentaram dores no peito; e 37 por cento lutaram contra a tosse persistente. (4)

Frequência cardíaca rápida, respiração rápida e pressão arterial elevada
Depois de serem examinados por seu médico, algumas pessoas com embolia pulmonar mostrarão sinais de febre, têm batimentos cardíacos anormais e têm sons anormais provenientes de seus pulmões e coração.
Dano a um dos órgãos vitais, que pode incluir também o cérebro ou os pulmões. O termo hipertensão pulmonar refere-se a danos causados ​​pelo aumento da pressão nas artérias pulmonares. A infração pulmonar é a condição ocorrida pela morte de células nos pulmões e danos ao tecido pulmonar por causa de um menor suprimento de oxigênio.

A embolia pulmonar é sempre uma ameaça a vida. Quando um ou mais coágulos passam para os pulmões, ou os coágulos tornam-se grandes o suficiente para prejudicar gravemente o fluxo de oxigênio, e nesse caso, a morte pode ocorrer. Uma embolia muito grande nos pulmões pode travar todo o tronco da artéria pulmonar. Pode causar menor fluxo sanguíneo para ambos os lados dos pulmões, e assim pode levar à morte quase que imediatamente. É por isso que é fundamental conseguir ajuda imediatamente se detectar sintomas de TVP ou embolia pulmonar.
Assim como com a embolia pulmonar, nem todos os que tiverem TVP notarão os primeiros sintomas. Alguns sinais de que você pode estar em risco de trombose venosa profunda, que pode levar à embolia pulmonar, incluem ainda:

  • Inchaço e sinais de inflamação em uma das pernas, onde o coágulo se originou. Isso pode incluir calor, dor, sensibilidade e vermelhidão extrema na perna afetada.
  • Mudanças na aparência da pele, ou mesmo na cor perto do local do coágulo. Isso pode ocorrer em apenas uma perna ou em ambos e espalhar as pernas da localização do coágulo.
  • Dificuldade em andar ou se mover de forma norrmal.
  • Às vezes, escalação ou úlceras que se formam na parte afetada do corpo
  • De acordo com o Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue, os coágulos de sangue nas coxas são mais propensos a se quebrarem, e assim, a causar mais complicações do que os coágulos de sangue nas pernas ou outras partes do corpo.

 

Causas da Embolia Pulmonar e Fatores de Risco

A maioria dos coágulos sanguíneos (embolias) que se alocam nos pulmões acredita-se que se origina nas veias profundas da parte inferior do corpo. O risco de desenvolver complicações graves e a morte dependem exclusivamente do tamanho do coágulo sanguíneo que viajou para os pulmões. Também depende da saúde das veias do paciente. Se um coágulo muito grande fica retido dentro das artérias perto dos pulmões, o sangue não pode ser bombeado de forma eficaz do coração. Isso leva à morte de células saudáveis.

Prevenção do Embolismo Pulmonar + 5 Remédios Naturais

A saúde e a idade do paciente com embolia pulmonar também afetam a gravidade do problema. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, as pessoas que estão no maior risco de morte por embolia pulmonar são aquelas que já têm bloqueios parciais em alguma das suas artérias, sofreram uma recente lesão na veia ou quem tem um histórico de doença cardíaca recente.

As pessoas que são tem mais idade e têm muitos fatores de risco para embolia pulmonar, como altos níveis de inflamação e também dano arterial devido a um estilo de vida não saudável, são muito mais propensos a virem a falecer por conta da embolia pulmonar, do que as pessoas mais jovens e saudáveis.

Os fatores de risco para a embolia pulmonar (que são quase iguais aos fatores de risco para a trombose venosa profunda) ainda incluem:

Idade mais avançada (especialmente entre 60 e 75 anos): o risco de coágulos sanguíneos se eleva com a idade mais avançada. Os adultos mais velhos são mais propensos a ter danos arteriais e fatores de risco para PE, como a trombose venosa profunda se comparados com adultos mais jovens. Isto é especialmente aplicável se eles já estão sofrendo de alguma outra doença crônica, obesidade ou mesmo excesso de peso. Acredita-se que o risco para PE em crianças seja na faixa de 1 em 1 milhão. No entanto, o risco duplica com cada década de vida após os 40 anos de idade.

Sobrepeso: ter excesso de peso ou mesmo obesidade está relacionado a um maior risco de coágulos sanguíneos, devido a alterações na inflamação, pressão arterial e possivelmente por causa do excesso de tecido adiposo presente no corpo, que eleva os níveis de estrogênio.
Muito pouco exercício (um estilo de vida sedentário): um estilo de vida inativo eleva o risco de fluxo sanguíneo e o desenvolvimento de coágulos. O risco mais alto é visto naqueles que ficaram inativos devido a fatores como gravidez, obesidade, repouso em cama ou cirurgia. Todos podem ajudar para o agrupamento de sangue. Apesar de apresentar menos riscos, situações como passeios de avião ou de carro, sentar em uma mesa durante um longo período de tempo, assistir televisão por muitas horas e imobilização após alguma cirurgia pode levar ao desenvolvimento de um coágulo, que pode iniciar todo o processo de TVP.

Uma história de coágulos sanguíneos, ataques cardíacos ou mesmo acidentes vasculares cerebrais prévios: pessoas com antecedentes de dano arterial, pressão sanguínea não saudável, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou doença cardíaca são mais propensos a ter coágulos do que aqueles sem qualquer história de problemas cardiovasculares. Aqueles que tiveram lesões nas veias, como por alguns procedimentos cirúrgicos ou mesmo impactos traumáticos, também podem desenvolver uma embolia ou TVP com mais facilidade.
Hospitalização: cerca de 20% de todos os casos de embolia pulmonar ocorrem dentro do hospital. Isso geralmente é devido a gatilhos como imobilização, cura através de alguma cirurgia, recuperação de outra doença, tratamento de trauma ou mesmo estresse, alterações da pressão arterial, sendo tratados com um cateter intravenoso (estes elevam o risco de coagulação) ou infecções.

Grandes quantidades de estresse ou trauma: Sofrer um evento traumático (físico ou mesmo mental) pode elevar o risco de DVT ou embolia pulmonar dez vezes! (06) Trauma e estresse elevam o nível de fatores de coagulação no sangue. Eles também podem elevar a inflamação, mudar os hormônios e alterar os níveis de pressão arterial.
Infecções recentes: uma infecção grave recente também eleva o risco de embolismos e TVP, devido a um efeito sobre processos inflamatórios, coagulação e pressão sanguínea.

Doenças crônicas (como uma história de câncer, doença auto-imune ou artrite). Estudos indicaram que uma história de certos tipos de condições, incluindo câncer, lúpus, artrite, diabetes, doenças renais e doença inflamatória intestinal podem levar ao aparecimento de coágulos. Qualquer condição que leve a danos aos vasos sanguíneos e células no pulmão pode elevar a coagulação.
Fumar e uso de drogas: todos os fatores de risco descritos acima se tornam piores quando você fuma cigarros, usa outros produtos de tabaco, bebe muito álcool ou mesmo usa drogas recreativas.

Menopausa e alterações hormonais: algumas pesquisas indicam que as alterações no estrogênio, incluindo o aumento do estrogênio devido a pílulas anticoncepcionais ou medicamentos para terapia de reposição hormonal, podem elevar a coagulação do sangue e levar a várias complicações cardíacas. As mulheres na menopausa podem usar drogas para substituir o estrogênio também correm maior risco se fumam, com excesso de peso e não exercitam.

Gravidez: as mulheres parecem ter um maior risco de terem coágulos durante a gravidez e logo após o parto. As razões para isso incluem a produção de sangue extra para o feto, mais pressão sendo aplicada às veias, mudanças na pressão arterial e também obesidade / ganho de peso. Um resultado assustador é que a embolia pulmonar é uma das principais causas de morte materna durante o nascimento.
Fatores genéticos: certos traços hereditários podem causar distúrbios genéticos de coagulação sanguínea ou à produção de muitas plaquetas. Isso faz com que o sangue se coagule muito facilmente, e torna a formação de coágulos mais provável. No entanto, geralmente outros fatores de risco estão relacionados para formar um coágulo.

Tratamentos convencionais para embolia pulmonar e TVP

A embolia pulmonar é tipicamente tratada com uma combinação de medicamentos para a diluição do sangue, procedimentos para remover coágulos e prevenção de coágulos futuros. O passo mais importante no tratamento é bloquear um coágulo sanguíneo existente de se tornar maior, e evitar a formação de novos coágulos. Os medicamentos usados ​​para evitar a formação de coágulos por diluição do sangue incluemainda : anticoagulantes ou diluentes de sangue (por pílula, injeção ou através de uma agulha ou tubo inseridos diretos na veia), incluindo Warfarin ou Coumadin e Heparina.

As mulheres grávidas frequentemente recebem somente Heparina, uma vez que a Warfarina é considerada perigosa. Esses medicamentos são tipicamente prescritos por 3 a 6 meses, mas não devem ser usados ​​por muito mais tempo que isso. Enquanto os diluentes do sangue podem salvar vidas, também é importante fazer mudanças de estilo de vida para ajudar a eliminar o problema.

Também são possíveis efeitos secundários vindos dos diluentes de sangue. Além disso, outro coágulo sempre pode se formar se os fatores de risco não forem removidos. O maior problema associado aos diluentes de sangue é o sangramento interno. O sangramento pode acontecer se for usado muito medicamento, e assim o sangue fica muito fino. Este efeito colateral pode ser fatal se ocorrer uma lesão que não pode ser controlada.

****************************************************

Propaganda

A Equinacea aliada à Vitamina C e Zinco é uma ótima opção natural para estimular o sistema imunológico e assim diminuir os episódios de gripe. Mudanças bruscas de temperatura, stress, medicações fortes e má alimentação podem ser as causas para baixa imunidade, deixando nosso organismo em risco. Para mais informações, clique aqui.

A fórmula contendo o fitoterápico Equinacea, aliada à tradicional Vitamina C e ao Zinco, vai dar o suporte necessário ao organismo para aumentar a imunidade e consequentemente sair da situação de risco e desconforto.

Prevenção da Embolia Pulmonar + 5 Remédios Naturais

– Equinacea (Echinacea purpúrea): Este fitoterápico tem propriedades para estimular o sistema imunológico (imunoestimulante), além de ser comprovadamente cicatrizante, antiviral e antibacteriano. Com ações antimicrobiana e antiviral, a Equinacea pode ser utilizada no tratamento de resfriados, tosses, bronquites, gripes, infecções urinárias, inflamações na boca e faringites.
Além da Equinacea esta fórmula para aumentar a imunidade contém Vitamina C e Zinco.

Para mais informações, clique aqui.

Indicações da Equinacea + Vitamina C + Zinco
A imunidade baixa acarreta infecções ocasionadas por vírus, bactérias e fungos que aproveitam que o organismo está em estado debilitado. Com aumento da imunidade nosso corpo conseguirá reagir contra:
• Gripes e resfriados;
• Herpes na boca, estomatite, otites e amigdalite;
• Herpes genitais e candidíase.
Estes são sinais mais comuns que indicam que você está com a imunidade baixa. É importante salientar que a fórmula para aumento da imunidade com Equinacea + Vitamina C + Zinco pode ser coadjuvante tratamento com outras medicações, como antigripais.

****************************************************

1. Melhore sua dieta

Algumas pessoas se perguntam se o consumo de alimentos com mais vitamina K (conhecido por ajudar a coagulação do sangue) aumentará o risco de embolia pulmonar. Isso não parece ser verdade. Na verdade, alimentos como legumes que fornecem naturalmente vitamina K são opções muito saudáveis. Eles têm muitas propriedades anti-inflamatórias. Considere a ingestão de alimentos densos e não processados, em especial: vegetais de folhas, vegetais não amiláceos, como vegetais cruciferos, abacate, batata-doce, azeite, bagas e também bananas. Estes são ricos em eletrólitos cruciais, antioxidantes e outros nutrientes importantes. No entanto, tenha em mente que a vitamina K pode agir com drogas que podem diluir o sangue. Certifique-se de que você está sendo monitorado, se você recebeu esses medicamentos.

Outros alimentos, ervas e suplementos que podem ser considerados anticoagulantes naturais e anti inflamatórios para diminuir o risco de embolia pulmonar incluem ainda:

  • Alimentos com vitamina E e vitamina D: presentes em frutas, vegetais, ovos e certos tipos de cogumelos
  • Temperos e ervas, incluindo alho, açafrão, orégano, caiena e gengibre
  • Cacau escuro e chocolate
  • Frutas como papaia, bagas e abacaxi
  • Mel cru
  • Vinagre de cidra de maçã
  • Chá verde e matcha
  • Óleo de peixe e ácidos graxos ômega-3 de peixe selvagem
  • Óleo de onagra

Fontes saudáveis ​​de proteína que incluem feijão, legumes, nozes, sementes, peixe e carne.
Certifique-se de consumir bastante água. Fique longe do açúcar adicionado e álcool demais ou cafeína

2. Mantenha-se sempre ativo

Praticar exercícios regulares e evitar períodos de inatividade prolongada, descanso na cama ou imobilização podem ajudar a diminuir o risco de ter um caso de embolia pulmonar. Os melhores tipos de exercício para manter sua pressão arterial em um nível saudável, proteger seus pulmões e ainda manter um coração e veias fortes são exercícios aeróbicos (como corrida, exercícios HIIT ou mesmo ciclismo) combinados com resistência / treinamento de força.

É altamente importante manter um programa de exercícios regulares e padrões, mesmo na idade avançada, bem como ter como padrão se mover ao longo do dia. Tente fazer pausas regularmente de sessão a cada dia e certifique-se de sempre se esticar. Se você está em risco de embolia pulmonar, como por história de TVP, levante-se e mova-se a cada 15 minutos, durante longas viagens de carro ou avião e enquanto estiver sentado no trabalho.

3. Mantenha um peso saudável

O excesso de peso coloca ainda mais pressão sobre seu coração, órgãos vitais, extremidades inferiores e vasos sanguíneos. O estrogênio acumulado no tecido adiposo pode contribuir para formação de coágulos, inflamação e outros problemas que podem desencadear o desenvolvimento de um coágulo potencialmente perigoso. Mantenha sempre um peso saudável, mesmo que envelheça, reduzindo a ingestão de alimentos inflamatórios, processados ​​e comendo uma dieta completa baseada em alimentos. Mantenha-se sempre ativo, durma o suficiente, e monitore a ingestão de álcool e reduza o estresse também.

4. Verifique seus medicamentos

Os medicamentos, incluindo pílulas anticoncepcionais, medicamentos de reposição hormonal (geralmente utilizados por menopausa, mulheres pós-menopáusicas ou aqueles que estão em tratamento da infertilidade) e os medicamentos prescritos para gerenciar a pressão arterial estão todos ligados a maior incidência de coágulos sanguíneos, TVP e também embolia pulmonar. As drogas utilizadas nos tratamentos contra o câncer ou para o gerenciamento de distúrbios auto-imunes também podem prejudicar com a coagulação sanguínea.

Discuta com seu médico sobre o uso desses medicamentos, se você tiver outros fatores de risco para embolia pulmonar. Você pode precisar baixar ou trocar seus medicamentos, se eles possam estar contribuindo para qualquer problema. Ou, considere algumas maneiras alternativas de gerenciar sua condição de saúde naturalmente. Se você decidir tomar drogas para a diluição o sangue, seu médico provavelmente irá monitorá-lo para garantir que sua dose não seja muito alta ou muito baixa, ou mesmo usada por muito tempo.

5. Tenha mais preocupações a viajar, ou a em um caso de hospitalização

Entre 7-57 por cento das pessoas que tiveram algum tipo de lesão traumática liquidam o desenvolvimento de TVP ou embolia pulmonar. No entanto, os eventos tromboembólicos venosos (VTE) nos pacientes com lesão e hospitalização são quase sempre evitáveis, de acordo com uma revisão de 2004 publicada nos Annals of Surgery.

Noventa por cento dos pacientes que apresentavam um evento perigoso relacionado ao desenvolvimento de uma embolia têm pelo menos 1 dos 9 fatores de risco comumente associados à TVP e também a embolia pulmonar. Os seis fatores de risco encontrados são mais importantes na previsão de um grande problema: ter mais de 40 anos; Sofrendo de uma fratura na extremidade inferior; Sofrendo uma lesão na cabeça; Estar em um carro por mais de 3 dias; Recuperação de lesão venosa; Ou ter um procedimento operacional importante. (09)

Certifique-se de comunicar com seu médico se você tiver um histórico de qualquer desses fatores de risco. Fale sobre suas opções de tratamento após cirurgia ou ao trauma; Novas pesquisas agora indicam que certos medicamentos devem ser usados ​​apenas para pacientes que não podem receber qualquer outra forma de cuidados alternativos.

Precauções Se Você Suspeita De Embolia Pulmonar

Pode ser difícil ver o embolia pulmonar, mas isso não significa que você não deve procurar sinais e sintomas em casos específicos. Se você tiver falta de ar ou sofrer com dores repentinas no peito – especialmente se você tem múltiplos fatores de risco para uma embolia, história de TVP ou história de doença cardíaca – consulte seu médico rapidamente. Procure sempre cuidados de emergência se você tiver inchaço de repente em um braço ou perna (um sinal de TVP), junto com dores no peito e problemas respiratórios.

Tenha muito cuidado com quaisquer sintomas de embolia que possam parecer se desenvolver, incluindo: após alguma cirurgia, depois de sair do hospital, quando se recupera de uma doença grave ou lesão (especialmente se a lesão afeta as pernas), após a imobilidade recente, como descanso em cama ou quando se recupera de algum tipo de trauma grave e estressor.

Pensamentos finais sobre o diagnóstico e tratamento da embolia pulmonar

A embolia pulmonar acontece quando um coágulo de sangue se forma (geralmente em uma das pernas) se divide e, em seguida, viaja pela corrente sanguínea para os pulmões causando algum bloqueio. Isso pode ser fatal e causar morte em cerca de 30% dos pacientes com a condição.
Os maiores fatores de risco para embolia pulmonar incluem ainda: trombose venosa profunda, obesidade, doença cardíaca, estilo de vida sedentário, trauma e hospitalização.
As formas de tratar a PE incluem, naturalmente, a prevenção da formação de coágulos sanguíneos, a alimentação de uma dieta saudável, o exercício e a manutenção de um peso saudável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here